Você pode ajudar a salvar a biodiversidade | WWF Brasil

Você pode ajudar a salvar a biodiversidade



A redução da biodiversidade e a perda dos serviços dos ecossistemas são uma grande ameaça global ao futuro de nosso planeta e de nossas gerações.

A boa notícia é que há várias coisas que você pode fazer para ajudar a aliviar a pressão sobre essa perda da biodiversidade.

A nossa situação não é um caso perdido.

Na verdade, mesmo as mais simples atividades do dia-a-dia podem fazer uma verdadeira diferença...
 
	© Roger LeGUEN / WWF
Suas ações podem fazer a diferença para plantas e animais ameaçados, como a arara-azul.
© Roger LeGUEN / WWF

Seja bonzinho com nosso clima

Todos nós somos atingidos, de uma forma ou de outra, pela mudança climática.
Mas se por um lado podemos nos agasalhar, arejar nossas salas ou correr para um ônibus, trem ou avião para fugir da pior parte de alguns impactos climáticos, muitíssimas espécies não têm tanta mobilidade, não são tão criativas e não podem se adaptar com tanta facilidade às mudanças ocasionadas por nossas espessas emissões de gases de efeito estufa.

As espécies que não têm para onde correr pouco a pouco estão sendo levadas à extinção.

Mas você pode ajudar a estancar o aquecimento global de várias formas diferentes! Saiba como.
Tempestade, amazônia, áreas inundadas 
	© Edward Parker / WWF
Tempestade na Amazônia.
© Edward Parker / WWF
Cuidar do clima do planeta depende do esforço conjunto de todos.

Não compre lembranças prejudiciais

Você está de férias, entra na loja de lembranças, olha para aquilo e pensa: “Que legal”. É tão incomum que iria causar a maior sensação quando eu voltar.
Mas será que é feita de pele, osso, carapaça, bico ou patas de uma espécie ameaçada de extinção?

Se for, e se você comprar, simplesmente estará estimulando quem quer que a tenha matado e fabricado o objeto a fazer tudo de novo.

E tem mais: é bem provável que você viole alguma lei internacional ao passar pela fiscalização nos aeroportos ou estradas, o que é uma situação a ser evitada sempre.

Quando você evita certos produtos da fauna silvestre e observa bem o que compra (sempre pergunte!), você pode impedir que muitas espécies cheguem à beira da extinção.

Ao mesmo tempo, você também estará estimulando as lojas locais a estocar apenas produtos lícitos e sustentáveis.

A regra número um é a seguinte: na dúvida, não compre.
 
	© WWF-Brasil / Zig Koch
Artesanato e beleza natural são atrativos do médio rio Negro
© WWF-Brasil / Zig Koch
Em todo o Brasil é possível encontrar lembranças e presentes que ajudam tanto o meio ambiente quanto as comunidades.

Salve nossas florestas comprando da "boa" madeira

Todo ano, são perdidos cerca de 13 milhões de hectares de florestas naturais, uma área equivalente ao tamanho da Grécia.
Uma das principais causas dessa destruição é a extração madeireira ilegal, que é alimentada pela alta demanda por madeira e produtos de madeira que acabam indo parar em nossas lojas e nossas casas. Alguns analistas estimam que o comércio internacional de produtos de madeira ilegais gira em torno de US$ 5 bilhões por ano.

Com alguns atos simples no seu dia a dia, você pode contribuir para a proteção das florestas globais. Compre madeira e produtos de madeira de fonte legítima e sustentável.

Ao questionar a procedência da mobília do seu jardim ou do assoalho de madeira, você pode, na verdade, deter as serras elétricas e favorecer os fornecedores que fazem do jeito certo!

Procure o selo do Conselho de Manejo Florestal (FSC) e, caso não o veja, pergunte e tenha a certeza de estar comprando somente da boa madeira!

Reduza seu consumo de papel e use papel reciclado. O uso de papel 100% reciclado poupa 24 árvores por tonelada de papel.
Madeira certificada. Acre, Brasil 
	© WWF-Brasil/Bruno Taitson
Comprar madeira certificada é uma das formas de proteger as nossas florestas.
© WWF-Brasil/Bruno Taitson
Comprar madeira certificada é uma das formas de proteger as nossas florestas.

Compre pescados sustentáveis

80% da biodiversidade do mundo vivem no mar, e ainda há bastante a ser descoberto. Só o solo marinho abriga pelo menos 100 milhões de espécies sem nome. Ainda assim, abaixo da superfície do oceano ocorrem cenas constantes de total e absoluta destruição.
É um fato que a diversidade da vida marinha está sendo sistematicamente devastada pela pesca excessiva.

Estamos esmagando, escavando, peneirando e remexendo todas as riquezas de nossos oceanos. E tudo que estamos deixando pra trás é uma área estéril.

Atualmente, 75% dos recursos de pesca estão esgotados ou exauridos.

Nossa insaciável demanda e inescrupulosa extração de peixes constitui a maior ameaça à saúde do ambiente marinho como um todo e à sua capacidade de sustentar a vida na Terra.

Mas há formas e meios de manter nossos oceanos vivos.

No restaurante ou em casa, tudo que você tem a fazer é escolher peixes sustentáveis, evitando espécies ameaçadas, como o atum de barbatana-azul ou o bacalhau do Mar do Norte.

No Brasil, a exploração inadequada do pirarucu está aproximando essa espécie do risco de extinção.

Outro recurso pesqueiro brasileiro em risco são as tartarugas de água doce, cujos ovos e carne são apreciados em toda a região amazônica.
 
	© WWF-Brasil/Isadora de Afrodite
A tartaruga-da-Amazônia é uma das espécies ameaçadas pelo consumo predatório.
© WWF-Brasil/Isadora de Afrodite
A tartaruga-da-Amazônia é uma das espécies ameaçadas pelo consumo predatório.
DOE AGORA
DOE AGORA