O que a Rede WWF e o WWF-Brasil estão fazendo em relação a essa perda crescente da biodiversidade? | WWF Brasil

O que a Rede WWF e o WWF-Brasil estão fazendo em relação a essa perda crescente da biodiversidade?



Nossa meta, nossa promessa

Até 2050, a integridade da maioria dos locais naturais notáveis da Terra será conservada, contribuindo para um futuro mais seguro e sustentável para todos.

Como a Rede WWF pode prometer isso?

O WWF é incomparável no sentido de que atua:

  • no nível local: nos campos, florestas, córregos, estuários e mares, com profissionais do desenvolvimento e da conservação, membros da comunidade local, povos indígenas, lavradores, pescadores, proprietários de terras e consumidores.
  • no nível internacional: trabalhando com governos, legisladores, líderes da iniciativa privada e da indústria, banqueiros, doadores etc. e procurando apoiar todos eles.

Por meio de nossos esforços com parceiros de todo o mundo, estamos promovendo, desenvolvendo e implementando soluções duradouras para os desafios ambientais enfrentados tanto por você quanto por nós.

Por meio de nossos programas de conservação, estamos combinando a conservação tradicional com esforços para o enfrentamento dos principais propulsores de perda da biodiversidade, inclusive, por exemplo, práticas comerciais e escolhas do consumidor. Paralelamente a isso, estamos trabalhando para reduzir nossa pegada ecológica, ou seja, a quantidade de terra e recursos naturais necessária para o fornecimento de nossos alimentos, água, fibra e madeira, e para a absorção de nossas emissões de CO2.

A Rede WWF, com seus principais parceiros (inclusive você!), pode preservar a maior parte da vida da Terra conservando os mais excepcionais ecossistemas e habitats, ou seja, lugares com imensa riqueza de biodiversidade, lugares com animais e plantas raros, lugares sem igual.

Onde a Rede WWF vai fazer isso?


Em nosso país, o WWF-Brasil escolheu como áreas de atuação a Amazônia, a Mata Atlântica e o Pantanal.

Internacionalmente, a Rede WWF concentra seus recursos na conservação de 35 locais prioritários: algumas das maravilhas naturais verdadeiramente mais notáveis do mundo. Entre as prioridades estão:
  • As florestas tropicais mais ricas em espécies da Terra (Amazônia, Choco-Darien)
  • Os lugares da Terra com maior riqueza de plantas endêmicas e exclusivas (Nova Caledônia-Fiji-Vanuatu, Fynbos, Sudeste da Austrália; Madagascar)
  • Os grandes sistemas hidrográficos de maior riqueza de peixes de água doce (Amazonas/Orinoco, Congo, Mekong, Yangtze)
  • Os mais altos níveis de endemismo do mundo de lagostim, mexilhão e peixes de água temperada e o rio mais antigo do mundo (rios e córregos do sudeste dos EUA)
  • As mais ricas formações secas do mundo (deserto e nascentes de Namib-Karoo-Kaokoveld e Chihuahuan)
  • As mais diversificadas pastagens e savanas inundadas (Zâmbia)
  • As mais diversificadas savanas, pastagens e áreas florestais tropicais (Cerrado-Pantanal, Miombo)
  • Os corais mais diversificados do mundo (Triângulo dos Corais; Grande Barreira de Coral-Nova Caledônia-Fiji, mares da África Oriental)
  • Os mais produtivos mares e locais de grande concentração de vida marinha, inclusive aves marinhas (Ártico, oceanos meridionais, mares da África Ocidental)
  • As mais altas pastagens do mundo, repletas das mais elevadas densidades de tigres e rinocerontes (savanas Terai-Duar do Himalaia Oriental).
 
	© Zig KOCH
Expedições científicas são uma das iniciativas do WWF-Brasil para ampliar os conhecimentos sobre o meio ambiente e traçar estratégias de conservação.
© Zig KOCH
DOE AGORA
DOE AGORA