A história do Parque Nacional Serra do Pardo | WWF Brasil

A história do Parque Nacional Serra do Pardo



21 Dezembro 2010   |  
Placa do Parque Nacional da Serra do Pardo localizada na base operacional da unidade de conservação.
Placa do Parque Nacional da Serra do Pardo localizada na base operacional da unidade de conservação.
© WWF-Brasil / Ligia Barros
Por Ligia Paes de Barros

O Parque Nacional da Serra do Pardo está localizado na região chamada de Terra do Meio, no estado do Pará, na Amazônia brasileira. Criado em 2005, por um decreto presidencial com aproximadamente 445 mil hectares, o Parque leva esse nome pela linda serra que se estende ao longo do rio Pardo.

O Parque abriga uma riqueza natural de extrema importância, com grande diversidade biológica e espécies endêmicas, e a sua historia é marcada pelas diversas fases de ocupação da Amazônia ao longo do século 20. Já foi área de seringal na década de 50, e com a crise da borracha passou a ser ocupada por grileiros que retiravam madeira e posteriormente investiram na criação de gado.  Há cinco anos se encontra sob a gestão do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), autarquia do Ministério de Meio Ambiente, responsável pela gestão das unidades de conservação do país.

Hoje, as fazendas que ficavam dentro do parque foram desapropriadas e o gado retirado em algumas operações conjuntas entre ICMBio, Ibama e Polícia Federal chamadas de “boi pirata”. No entanto, apesar de Parque Nacional ser uma categoria de unidade de conservação de proteção integral, ou seja, que não permite a permanência de pessoas morando em seu interior, algumas comunidades tradicionais de ex-seringueiros ainda moram no local. Como são povos tradicionais, eles têm permissão para ficar dentro do parque até que se encontre uma área para a qual eles possam se mudar sem que a manutenção dos seus meios de vida seja prejudicada.

Mesmo com a ocupação de comunidades e algumas fazendas no passado, aproximadamente 95% da área do Parque Nacional Serra do Pardo mantém sua vegetação natural, e é uma área considerada de extrema importância para a conservação. Por estar em uma área de interflúvio dos rios Xingu e Tapajós, o Parque Nacional possui uma biodiversidade bastante particular, com espécies endêmicas, que, infelizmente, sofrem ameaças constantes de vetores de desmatamento como o gado, mineração e obras de infraestrutura planejadas para a região.



Saiba mais sobre a Expedição Científica à Terra do Meio 2010:

Placa do Parque Nacional da Serra do Pardo localizada na base operacional da unidade de conservação.
Placa do Parque Nacional da Serra do Pardo localizada na base operacional da unidade de conservação.
© WWF-Brasil / Ligia Barros Enlarge

Comentários

blog comments powered by Disqus
DOE AGORA
DOE AGORA