Vantagens



A organização que adere ao SIM passa a fazer parte da Rede Global de Floresta e Comércio (GFTN). Isso habilita produtores e comerciantes florestais a atuar como fornecedores dos clientes mais exigentes no mercado global.
São compradores interessados em adquirir madeira tropical natural da Amazônia, desde que seja de fonte legal e originária de uma operação em processo de melhoria das práticas sociais e ambientais, visando à certificação florestal FSC.

Facilidades

Ao ingressar no SIM, a empresa/comunidade pode receber assessoria técnica do WWF-Brasil e, ao mesmo tempo, passa a integrar a Rede Global de Florestas e Comércio.

Esse reconhecimento abre portas junto a novos clientes em todo o mundo que buscam garantias de origem da madeira. A entrada na rede significa o acesso a um novo universo de informações privilegiadas e relacionamentos com lideranças empresariais.

O associado do Programa SIM recebe apoio para enfrentar os problemas existentes no setor florestal na Amazônia. Para tal, os problemas são trabalhados um a um, de forma gradativa e modular. O SIM é composto por 18 módulos. Os módulos contemplam questões legais, sociais, ambientais e econômicas.

Existe ainda um módulo extra para atender às novas exigências do FSC para fornecedores de madeira de fontes controladas e que podem ser misturadas em linhas de produção para compor grupos de produtos com a marca FSC- fontes mistas.

Empresas SIM podem tornar-se fornecedores de madeira para empresas certificadas imediatamente após o cumprimento deste módulo, avaliado por uma entidade certificadora.

O período máximo para completar o programa é de quatro anos. O WWF-Brasil fornece apoio técnico para ações referentes ao controle de origem da matéria-prima, melhoria das técnicas de exploração e industrialização da matéria-prima e treinamento de funcionários, empresários e gerentes.
 
© WWF-Brasil / Juvenal Pereira
O WWF-Brasil oferece apoio técnico para ações referentes a melhoria das técnicas de exploração e industrialização da matéria-prima e treinamento de funcionários.
© WWF-Brasil / Juvenal Pereira
DOE AGORA
DOE AGORA