Cerrado | WWF Brasil

Cerrado



Cerrado, o “Patinho Feio” dos biomas

Artigo por Gadelha Neto

Enquanto o Brasil e o mundo estão em alerta contra o desmatamento na Amazônia e na Mata Atlântica, o Cerrado já é o bioma mais ameaçado do país.

Desde o início da ocupação do Centro-Oeste brasileiro e até os dias de hoje, o Cerrado é visto como ‘mato’, uma vegetação sem valor que precisa ser extirpada para dar lugar ao desenvolvimento representado pela agropecuária.  E assim tem sido.

O mais grave é que o Cerrado é o segundo maior bioma brasileiro, estendendo-se por uma área de 2.045.064 km2, abrangendo oito estados do Brasil Central: Minas Gerais, Goiás, Tocantins, Bahia, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Piauí e o Distrito Federal.

O bioma abriga 10.400 espécies de plantas, das quais 50 são endêmicas, ou seja, só ocorrem nesta região.  A fauna também apresenta uma importante diversidade, incluindo 180 espécies de répteis, 113 espécies de anfíbios, 837 de pássaros e 195 espécies de mamíferos.

E mais: o Cerrado tem um papel de destaque no fornecimento de água para o país.  Localizado principalmente no Planalto Central Brasileiro, um divisor continental de águas, fornece águas para as três maiores bacias hidrográficas da América do Sul: São Francisco, Tocantins-Araguaia e Paraná, daí as referências como o Berço das Águas do Brasil. Todos os biomas do país de alguma forma, bebem das águas do Cerrado.

Apesar de tamanha importância, mais de 45% da área de domínio do Cerrado já foi convertida para a produção agropecuária.  E são poucas as unidades de conservação importantes ou representativas para uma região tão vasta e biodiversa a saber: o Parque Nacional das Emas (131.832 ha), o Parque Nacional Grande Sertão Veredas (84.000 ha), o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães (33.000 ha), o Parque Nacional da Serra da Canastra (71.525 ha), o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (60.000 ha), o Parque Nacional de Brasília (28.000 ha).

Já passou da hora de o brasileiro perceber o cisne que se esconde por trás deste “Patinho Feio”.
Paisagem da região de Cerrado, já modificada pelo homem, no entorno de Reserva do Cabaçal, no Mato ... 
© WWF-Brasil / Gadelha Neto
Paisagem da região de Cerrado, já modificada pelo homem, no entorno de Reserva do Cabaçal, no Mato Grosso.
© WWF-Brasil / Gadelha Neto
Paisagem da região de Cerrado, já modificada pelo homem, no entorno de Reserva do Cabaçal, no Mato Grosso.

“Nem tudo que é torto é errado.  Veja as pernas do Garrincha e as árvores do Cerrado.”

Nicholas Behr, poeta e ambientalista

DOE AGORA
DOE AGORA