80 mil marcham por um mundo melhor



20 junho 2012    
Marcha Global da Cúpula dos Povos reuniu mais de 80 mil pessoas durante a Rio+20
© WWF-Brasil / Aldem Bourscheit
por Aldem Bourscheit

Rio de Janeiro (RJ) – Por volta de 80 mil pessoas ocuparam hoje ruas no centro da capital carioca na Marcha Global da Cúpula dos Povos. Inúmeros grupos sociais participaram da manifestação socioambiental em "defesa dos bens comuns e contra a mercantilização da vida".

A concentração aconteceu na esquina das avenidas Rio Branco e Presidente Vargas, na altura da Candelária. Em seguida, a multidão rumou ao Aterro do Flamengo, onde povos de todo o mundo se encontraram na Rio+20. Além do Rio de Janeiro, outras cidades foram palco de manifestações semelhantes ao redor do globo.

O “bloco” do WWF-Brasil participou ativamente da caminhada, ressaltando a falta de empenho nas negociações em curso na Rio+20 e, ao lado de muitas outras organizações ligadas ao Comitê Brasil em Defesa das Florestas, a total contrariedade da população brasileira contra as mudanças impostas ao Código Florestal por setores atrasados da sociedade, representados no Congresso e no Governo.

De acordo com o especialista em Políticas Públicas do WWF-Brasil, Kenzo Jucá Ferreira, a marcha deixou clara a insatisfação pública com o modelo de desenvolvimento em curso, com os retrocessos na legislação ambiental e, principalmente, com o andamento das negociações na Rio+20. “Não podemos retroceder vinte anos após a Rio92. Está marcha é um clamor para que tenhamos avanços e conquistas. Nossos governantes não podem seguir pensando no futuro, mas com olhos no retrovisor”, ressaltou.

Mais de cem chefes e ministros de Estado estarão reunidos até esta sexta (22) na Rio+20. Até agora, o documento em negociação é uma peça fraca, carente de compromissos e prazos concretos para que as nações globais construam um modelo de desenvolvimento que proporcione água, energia e alimentos para todos, sempre preservando ecossistemas vitais para o equilíbrio planetário.

Conforme a organização da Cúpula dos Povos, as manifestações que aconteceram em várias partes do mundo nesta quarta (20) serviram para: denunciar as causas estruturais da crise econômica em curso e as falsas soluções impostas à sociedade; promover soluções reais baseadas na vontade dos povos para erradicar as injustiças social, econômica e ambiental; dar visibilidade às lutas dos povos contra o avanço do capital em seus territórios, no campo, na cidade, nas zonas costeiras e em todos os lugares; e ainda internacionalizar os esforços para transformar a realidade, com articulação e coordenação de lutas locais.

Veja fotos:
Marcha Global da Cúpula dos Povos reuniu mais de 80 mil pessoas durante a Rio+20
© WWF-Brasil / Aldem Bourscheit Enlarge
Marcha Global da Cúpula dos Povos
© WWF-Brasil / Aldem Bourscheit Enlarge
Marcha Global da Cúpula dos Povos
© WWF-Brasil / Aldem Bourscheit Enlarge
Marcha Global da Cúpula dos Povos
© WWF-Brasil / Aldem Bourscheit Enlarge
Marcha Global da Cúpula dos Povos
© WWF-Brasil / Aldem Bourscheit Enlarge
Marcha Global da Cúpula dos Povos reuniu por volta de 80 mil pessoas nas ruas do Rio de Janeiro.
© Fabio Caffe Enlarge
DOE AGORA
DOE AGORA