Cujubim – região marcada por intenso êxodo



23 agosto 2011    
A colocação do Cujubim, durante a Expedição Guariba-Roosevelt 2010.
A colocação do Cujubim, durante a Expedição Guariba-Roosevelt 2010.
© WWF-Brasil/Juvenal Pereira
Por Jorge Eduardo Dantas de Oliveira

Fundada há 15 anos e situada na porção central do rio Roosevelt, a colocação do Cujubim possui 12 habitantes – todos integrantes da mesma família. A economia é baseada no extrativismo e na prestação de serviços: todos os homens dali trabalham, ou já trabalharam, no intenso mercado de pesca esportiva da região. No entanto, como a ação fiscalizadora ali é rara, a pesca predatória e clandestina também ocorre com muita freqüência nas redondezas.

As comunidades do rio Roosevelt sofrem com as distâncias, falta de comunicação e acesso. Nos últimos anos, com o declínio das atividades produtivas, o êxodo rural tem sido intenso. Entre 1996 e 2010, vários indivíduos saíram dali, deixando para trás 15 povoados desabitados.

A agricultora Rosalba Rodrigues de Freitas, 56, mora no Roosevelt desde que nasceu. Filha da colocação do Cujubim e ex-seringueira, ela possui oito filhos e conta que a comunicação é um dos principais problemas da região. “Dependemos do telefone instalado no Guariba, e ele está há três meses sem funcionar. Imagine o sacrifício que é mandar um recado para alguém que está lá fora”, afirmou.

Raimundo Rodrigues dos Santos, 26, é professor de uma escola municipal do Roosevelt. Ele disse que o acesso também é bastante complicado. “Uso uma motocicleta para fazer compras e até transportar doentes. Também a empresto para ros vizinhos quando eles precisam, porque aqui a gente só sobrevive se ajudando”, contou.

O educador comentou também que existe apenas uma linha de ônibus que atende às comunidades que vivem no Roosevelt – e, em determinados períodos do ano, por conta das chuvas e da lama que se formam na estrada de terra batida que vai até a Vila Guariba, o ônibus deixa de ir até lá. “Em 2010, ficamos de maio a dezembro sem transporte público gratuito para esta região”, afirmou.
A colocação do Cujubim, durante a Expedição Guariba-Roosevelt 2010.
A colocação do Cujubim, durante a Expedição Guariba-Roosevelt 2010.
© WWF-Brasil/Juvenal Pereira Enlarge
DOE AGORA
DOE AGORA