Hora do Planeta gera onda de mobilização ao redor do globo



10 março 2009
Mais de 930 cidades de 80 países, ao longo de 25 zonas com fuso horário diferente, irão desligar as luzes na Hora do Planeta 2009. O primeiro país a ter suas lâmpadas apagadas será a nova Nova Zelândia.

Precisamente às 20h30 do dia 28 de março, horário local, os geradores a diesel que fornecem energia às ilhas Chatham, um pequeno arquipélago a leste do país, serão desligados, dando início a uma onda de mobilização que vai passar pela Ásia, Europa, África até chegar ao continente americano.

Mundo afora, em cada uma das zonas do fuso horário; das ruas da Cidade do Cabo até as colinas de Los Angeles, pessoas de todas as classes e profissões farão um apelo contra as mudanças climáticas.

Paris, a ‘Cidade-Luz’, fará uma manifestação enérgica ao aderir à Hora do Planeta e apagar as luzes inclusive da Torre Eiffel. Na Grécia, o berço da democracia, milhares de atenienses estarão reunidos para assistir o desligar das luzes na Acrópolis.

No Brasil, que participa da Hora do Planeta pela primeira vez, o Cristo Redentor, principal cartão postal do Rio de Janeiro será apagado junto com o Pão de Açúcar, o Parque do Flamengo e a orla de Copacabana, que terá a segurança reforçada pelas autoridades competentes.

Ainda no continente americano, metrópoles como Nova Iorque, Buenos Aires, Toronto, Chicago, Cidade do México e Las Vegas transmitirão a mensagem sob uma iluminação não muito usual: a das estrelas.
DOE AGORA
DOE AGORA