Áreas verdes



Apóie o reflorestamento e plante árvores


As espécies da Mata Atlântica têm uma infinidade de tipos, portes, funções e velocidades de crescimento, por isso é recomendado apoiar programas de recuperação de áreas degradadas coordenados por organizações locais.

Ou até doar mudas via internet, em sites como o www.clickarvore.com.br. Importante é saber o quanto as árvores trazem benefícios para os habitantes do campo e da cidade: diminuem a poluição sonora, filtram o ar, equilibram a temperatura, atraem aves.

Ao optar pelo plantio em área urbana, é preciso pensar se há incidência de sol, se a espécie mantém distância adequada das casas e redes de iluminação, ou se possui raízes superficiais.
 

Saiba como você pode contribuir para a preservação da Mata Atlântica

Estimule a criação de reservas particulares

As Reservas Particulares do Patrimônio Natural são Unidades de Conservação criadas por ato voluntário da sociedade e trazem contribuição incalculável para a recuperação da paisagem fragmentada.

De pequenas matas privadas a florestas em grandes fazendas, vale incentivar os proprietários a criarem RPPNs, já que mais de 70% da Mata Atlântica está em terras particulares.

 

Adote a agroecologia

Aproveitar a fertilidade do solo e valorizar o potencial biológico dos processos produtivos é a principal característica deste tipo de agricultura, que reduz o impacto negativo sobre o ambiente.

Há correntes voltadas para a agricultura orgânica, biodinâmica ou permacultura, mas buscar alimentos dessa origem ou criar sistemas próprios de plantio incentiva a formação de áreas verdes, sem elementos químicos e com manejo natural da terra.
DOE AGORA
DOE AGORA