Barulho da Onça | WWF Brasil

What would you like to search for?

Barulho da Onça

O Podcast do WWF-Brasil sobre conservação e biodiversidade

A onça-pintada na Mata Atlântica

Atualmente restam apenas 300 animais da espécie (Panthera onca) na Mata Atlântica – isso significa que ela corre o risco de desaparecer. A onça-pintada é um indicador de qualidade ambiental, pois está no topo da cadeia alimentar e necessita de grandes áreas preservadas para sobreviver.

Por isso, ela foi escolhida para a série de podcasts Barulho da Onça. A Mata Atlântica é o bioma em que ela corre mais risco e onde vive atualmente 70% da população brasileira, segundo o Ministério do Meio Ambiente. Por isso, os programas, de caráter educativo, buscam sensibilizar e conscientizar sobre os riscos a que o felino está exposto.

As onças-pintadas contam com apenas 10% de florestas remanescentes da Mata Atlântica, sofrem com a caça ilegal, atropelamentos e diminuição das presas naturais. Reduzir essas ameaças é algo fundamental para garantir sua sobrevivência e a integridade dos ecossistemas.




OUÇA AGORA

01 - Mata Atlântica e a Onça Pintada

No episódio de estreia, no Dia da Mata Atlantica, o convidado é Ronaldo Morato, coordenador do Cenap (Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carnívoros), orgao vinculado ao ICMBio. Vamos falar sobre a relação da onça-pintada com a Mata Atlântica, quais as principais ameaças e avanços na conservação além de muitas curiosidades.

02 - Conheça a atuação do WWF-Brasil para a conservação da Onça-Pintada

Neste segundo episódio, o entrevistado é Felipe Feliciani, analista de conservação e líder da estratégia de conservação de espécies do Programa Mata Atlântica do WWF-Brasil. Vamos conversar sobre as iniciativas do WWF-Brasil para a conservação da onça-pintada.

03 – Monitoramento fotográfico de onças-pintadas

Vamos falar sobre o trabalho de monitoramento de grandes mamíferos na região da Serra do Mar, entre São Paulo e Paraná, e quem bate um papo com a gente é a Bianca Ingberman, doutora em ecologia e conservação pela Universidade Federal do Paraná.

04 - Fotografando a onça-pintada

O entrevistado deste episódio é o Adriano Gambarini. Fotógrafo com mais de 30 anos de experiência fotografando a biodiversidade brasileira. Ele vai contar pra gente como é estar frente a frente com a onça-pintada e como é o trabalho de campo para ajudar a conservar os últimos indivíduos dessa espécie na Mata Atlântica.

05 - Mata Atlântica e as cidades brasieliras

Descubra como era a Mata Atlântica original. Árvores com mais de 13 metros de diâmetro, biodiversidade e frutos abundantes. E como perdemos nossa conexão com a Mata Atlântica. Neste episódio, nosso entrevistado é o botânico Ricardo Cardim.

06 – Casos de sucesso na conservação de onças-pintadas

Neste episódio vamos relatar os principais casos de sucesso na conservação da onça-pintada na Mata Atlântica e quais as principais relações entre a onça-pintada e a nossa qualidade de vida. Para comentar chamamos de volta aos nossos estúdios o coordenador do Cenap (Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carnívoros, Ronaldo Morato. Participa também o Felipe Feliciani, analista de conservação do WWF-Brasil.

07 – Entrevista Especial com Peter Crawshaw (Parte 1)

Com mais de 40 anos dedicados aos estudos e conservação de Onças-Pintadas, Peter Crawshaw é considerado uma referência mundial na área. A história de vida de Peter se mistura com a criação dos principais órgãos de conservação do Brasil e nos convida para uma verdadeira aula sobre conservação ambiental. Ele é formado em Ciências Biológicas em 1977 pela Unisinos, RS, e possui mestrado e doutorado pela Universidade da Florida.

08 – Entrevista Especial com Peter Crawshaw (Parte 2)

Confira a continuação da nossa conversa com o Peter Crawshaw! Com muito mais curiosidades sobre o comportamento deste animal incrível que é a Onça-Pintada. Com mais de 40 anos dedicados aos estudos e conservação de Onças-Pintadas, Peter Crawshaw é considerado uma referência mundial na área. A história de vida de Peter se mistura com a criação dos principais órgãos de conservação do Brasil e nos convida para uma verdadeira aula sobre conservação ambiental. Ele é formado em Ciências Biológicas em 1977 pela Unisinos, RS, e possui mestrado e doutorado pela Universidade da Florida.

09 – Conservação pelo encantamento, conheça o Projeto Onças do Iguaçu

O Projeto Onças do Iguaçu é uma das principais iniciativas de conservação de onças-pintadas no Brasil. Atua em conjunto com a Argentina e o Paraguai e ajudou a recuperar a população destes animais na região de Foz do Iguaçu. O projeto busca a coexistência entre as onças e as populações humanas através do encantamento das pessoas sobre as onças e desenvolvimento de estratégias de redução dos conflitos.

10 – Resiliência e capacidade de restauração da Mata Atlântica

Reunimos o time do programa Mata Atlântica do WWF-Brasil para uma conversa abrangente sobre o grande potencial de regeneração de um dos biomas mais degradadas do Brasil, a Mata Atlântica. Brasil possui o maior e mais antigo pacto de restauração do mundo! Nesse papo, Felipe Feliciani e Daniel Venturi, analistas de conservação do WWF-Brasil, junto com Anna Carolina Lobo, gerente dos Programas Mata Atlântica e Marinho discutem como evitar a floresta vazia e garantir a preservação das espécies.

Sobre o Barulho da Onça

Ao longo de cinco meses, dez programas serão lançados quinzenalmente no Spotify, Soundcloud e também no iTunes para estudantes, pesquisadores e admiradores do maior felino das américas. Os podcasts Barulho da Onça abordarão as peculiaridades da onça pintada, seu habitat e relações com o bioma.

Os produtores do programa vão responder dúvidas dos ouvintes no quadro chamado Esturra. As perguntas poderão ser enviadas para o e-mail barulhodaonca@wwf.org.br ou para o Whatsapp (11) 9.7266-8310.

Você sabia?

♦ A onça-pintada é o 3º maior felino do mundo e o maior das Américas;
♦ Restam apenas 300 onças-pintadas na Mata-Atlântica;
♦ Seu peso pode chegar a até 140kg;
♦ A gestação varia entre 90 e 115 dias. Podem ter de 1 a 4 filhores sendo que o mais comum são 2 filhotes. Eles nascem cegos e totalmente dependentes da mãe;
♦ As manchas no seu corpo são únicas, como as impressões digitais dos seres humanos;
♦ Possui um crânio curto e robusto com 30 pares de dentes com caninos alongados. Tem a mordida mais forte dos felinos;
♦ Rasgar troncos, urinar em pedras e árvores, são formas de marcar território;
♦ Alimenta-se basicamente de queixadas, quatis, tatus, gambás, cutias, catetos e até mesmo jacarés;
♦ As principais ameaças da onça-pintada são: caça ilegal, atropelamentos, perda de habitat e diminuição das presas naturais.

DOE AGORA
DOE AGORA