Nota de pesar: jornalismo brasileiro perde Maurício Tuffani



31 maio 2021    
Tuffani conciliava um raciocínio arguto com uma enorme sensibilidade
© Marcos Santos/USP Imagens
Por WWF-Brasil

Em 31 de maio de 2021 o jornalismo brasileiro perdeu um de seus grandes nomes: Maurício Tuffani. O WWF-Brasil lamenta profundamente seu falecimento e se solidariza com a dor de sua família, amigos e colegas de trabalho. Tivemos a oportunidade e o privilégio de acompanhar suas reportagens – sempre com um olhar científico e humano. Para muitos, ele foi muito além de um jornalista, mas um amigo sempre apto a compartilhar sua experiência dentro e fora das redações. Um grande ser humano e inspiração para milhares de pessoas.
 
Reconhecido e querido por colegas e pelo meio científico, ao qual decidiu dedicar seu talento, Tuffani conciliava um raciocínio arguto com uma enorme sensibilidade. À frente do Direto da Ciência, seu último projeto, jogou luzes sobre bastidores preocupantes de ataques às políticas públicas de meio ambiente e ciência, dando visibilidade a temas antes restritos aos círculos acadêmicos e meios governamentais.
 
Foi uma opção corajosa começar do zero um site tão específico e para um público tão restrito – especialmente em uma época em que parte da opinião pública parece desdenhar do conhecimento científico. Mas a ousadia fazia parte da personalidade deste homem aparentemente bonachão e bem humorado. Bastava começar a falar que o entusiasmo típico dos descendentes de italianos vinha à tona, revestido de energia e paixão por ir além do que todos viam.  
 
O traço autoral já havia se manifestado em seus tempos de Folha de S. Paulo, onde conquistou um blog para tratar de ciência sob a perspectiva de quem a faz.  Foi uma conquista que veio ao longo da carreira, sempre voltada ao jornalismo científico, que incluiu passagens por Jornal da Tarde e O Estado S. Paulo, como redator-chefe da revista Galileu, editor e repórter do Caderno de Ciência da Folha de S.Paulo e assessor de Comunicação em secretarias do Governo de São Paulo, da Reitoria da Unesp, na qual foi também fundador e diretor Editorial da revista Unesp Ciência, além de editor executivo no PNUD Brasil.
 
Tuffani conciliava um raciocínio arguto com uma enorme sensibilidade
© Marcos Santos/USP Imagens Enlarge
DOE AGORA
DOE AGORA