Artesanato com couro de peixe tem reconhecimento nacional



11 outubro 2006
Wânia Alecrim de Lima, da Associação Amor Peixe, ao receber o Prêmio Sebrae Mulher Empreendedora 2006
© WWF-Brasil / Denise Oliveira

A corumbaense Wânia Alecrim de Lima, líder da Associação Mulheres Organizadas Reciclando o Peixe (Amor Peixe), foi indicada ao Prêmio Claudia 2006, na categoria Trabalho Social. O evento de premiação ocorrereu em 16 de outubro, na Sala São Paulo, na capital paulista.

O prêmio anual é organizado pela Revista Claudia desde 1996. No evento, foi exibido vídeo produzido em Corumbá (MS) com a história de vida de Wânia Alecrim e o trabalho na associação. Foram escolhidas 15 finalistas, distribuídas nas categorias Ciência, Cultura, Negócios, Políticas Públicas e Trabalho Social. Confira os nomes no site: http://claudia.abril.com.br/premioclaudia/index.shtml

A indicação ao Prêmio Claudia 2006 é mais um reconhecimento ao trabalho de reciclagem e de educação ambiental desenvolvido pelas artesãs de Corumbá, que confeccionam bolsas, carteiras, cintos, bijuterias e também roupas utilizando o couro de peixe como matéria-prima. A história de sucesso de Wânia Alecrim e da Associação Amor-Peixe inclui, além da produção de artesanato, a iniciativa de alfabetizar e promover a educação ambiental a pescadores do município de Corumbá.

A Associação Amor-Peixe foi criada em 2003 por estímulo do WWF-Brasil para que as mulheres de pescadores de Corumbá (MS) pudessem desenvolver atividades produtivas e aumentar a renda das famílias. Os produtos são vendidos a turistas que visitam o município e também em feiras e exposições organizadas em vários estados.

Para Wânia, a indicação ao Prêmio Claudia 2006 é uma oportunidade de tornar o artesanato com couro de peixe mais conhecido nacionalmente e propiciará oportunidades de alavancar novos negócios para a associação, além do contato com empresários interessados em projetos sociais. As associadas querem conseguir mais maquinário para aumentar a produção e atender às demandas, que têm crescido.

 "Com o artesanato a partir do couro de peixe, encontramos uma oportunidade de crescer, de mudar de vida. O que antes ia para o lixo, agora é transformado e gera renda para as famílias que participam da associação", comenta a artesã.

Esta é a segunda indicação de Wânia Alecrim a prêmios de abrangência nacional. Em 2006, a artesã também foi escolhida para concorrer ao Prêmio Sebrae Mulher Empreendedora, na categoria Membro de Grupos de Produção Formais (cooperativas e associações).

Atualmente as iniciativas da Associação Amor-Peixe são apoiadas pelo programa Pantanal para Sempre, do WWF-Brasil, Sebrae, Fundação de Cultura do Pantanal, Embrapa Pantanal, Casa do Artesão de Corumbá, Universidade Católica Dom Bosco e Fundação de Cultura do Estado do Mato Grosso do Sul.

O WWF-Brasil é uma organização da sociedade civil brasileira sem fins lucrativos. Foi criado em 1996 e atua em todo o país com a missão de contribuir para que a sociedade brasileira conserve a natureza, harmonizando a atividade humana com a conservação da biodiversidade e com o uso racional dos recursos naturais, para o benefício dos cidadãos de hoje e das futuras gerações.

Wânia Alecrim de Lima, da Associação Amor Peixe, ao receber o Prêmio Sebrae Mulher Empreendedora 2006
© WWF-Brasil / Denise Oliveira Enlarge
DOE AGORA
DOE AGORA