Nota de pesar pelo falecimento de Peter Crawshaw Jr. | WWF Brasil

Nota de pesar pelo falecimento de Peter Crawshaw Jr.



26 abril 2021    
Peter Crawshaw fez o primeiro registro de onça-pintada com o uso de armadilhas fotográficas no Brasil
© Rogério Cunha
Pesquisador especialista em onças-pintadas morre devido a complicações causadas pela Covid-19

Por WWF-Brasil

O WWF-Brasil lamenta profundamente a perda de um dos pioneiros em pesquisas com onças-pintadas no mundo, Peter G. Crawshaw Jr, que morreu neste domingo, 25 de abril, devido a complicações causadas pela Covid-19. Brasileiro, nascido no interior de São Paulo, o pesquisador partiu com 69 anos e deixa um vasto legado de amor pela natureza.

Peter tinha a capacidade de traduzir a ciência em encantamento ao transmitir seus conhecimentos com amor e clareza. Teve atuação decisiva para o estudo e conservação de onças-pintadas tornando-se referência mundial em estudo de grandes felinos. No Pantanal, na década de 1970, conjunto a George Schaller, realizou a primeira pesquisa do Brasil sobre onças-pintadas. Foi dele o primeiro registro do felino com o uso de armadilhas fotográficas. Também iniciou as pesquisas com o uso de radiotelemetria para o monitoramento remoto do maior felino das Américas, técnicas amplamente utilizadas nos dias de hoje.

Em 1994, foi um dos fundadores do Cenap (Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Predadores Naturais), órgão de pesquisa atrelado ao ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade). Também ajudou a fundar o Instituto Pró-Carnívoros, ajudou a reformular o Projeto Onças do Iguaçu, hoje apoiado diretamente pelo WWF-Brasil, além de inspirar e contribuir direta e indiretamente para a criação de diversos outros institutos de pesquisa e conservação.

Sua atuação foi muito além das pesquisas de campo que tanto amava, ele foi um dos grandes agentes para a conservação de onças-pintadas buscando não apenas compartilhar o conhecimento sobre o animal, mas estimulando a convivência equilibrada com a biodiversidade.
Peter Crawshaw fez o primeiro registro de onça-pintada com o uso de armadilhas fotográficas no Brasil
© Rogério Cunha Enlarge
DOE AGORA
DOE AGORA