Oficinas do WWF-Brasil agitam maior encontro de escoteiros das Américas | WWF Brasil

Oficinas do WWF-Brasil agitam maior encontro de escoteiros das Américas



15 Janeiro 2020    
Mais de 8 mil escoteiros se reúnem no JamCam 2020, em Foz do Iguaçu (PR)
© Escoteiros do Brasil
Mais de 2.500 jovens participaram das atividades promovidas pelo WWF-Brasil e seus parceiros durante o JamCam 2020

por Douglas Santos

A cidade de Foz do Iguaçu (PR) foi a sede do maior encontro de escoteiros das Américas e recebeu mais de 8 mil jovens no centro de exposições da cidade para o JamCam 2020 (16º Jamboree Scout Interamericano e 3º Camporee Scout Interamericano). O WWF-Brasil participou do evento com quatro oficinas, que reuniram mais de 2.500 escoteiros durante os quatro dias de evento.

O JamCam é um evento que possibilita a vivência da diversidade cultural do continente e reuniu representantes de mais de 20 países. Durante uma semana, os jovens puderam desenvolver habilidades e conhecimentos capazes de auxiliar na construção de um mundo mais sustentável e igualitário.



Oficinas do WWF-Brasil e parceiros
Microplásticos, por WWF-Brasil com apoio dos Escoteiros do Brasil
Foram montadas quatro estações interativas: na primeira, os jovens têm uma visão geral do problema dos plásticos e o impacto em nossas vidas, além de conhecer quais os principais grupos de plástico existentes. Na segunda, experimentam retirar pedaços pequenos de plástico de uma caixa de areia, que simulam a dificuldade de retirar o material da natureza. Depois são desafiados a se desvencilhar de um laço de plástico de suas mãos sem a ajuda de elementos externos. Por fim, os escoteiros são convidados a relatar cenas do cotidiano que não contenham plástico envolvido na atividade.

De acordo com a diretora de engajamento do WWF-Brasil, a ideia da oficina de plásticos é oferecer aos jovens escoteiros a experiência da dimensão dos problemas e o impacto das soluções que podemos construir juntos. “Estamos constantemente protegendo o nosso planeta, e não é só para nós é para todos os seres que vivem aqui”, afirmou Lucas, escoteiro.

Ser Humano e onça-pintada, por Onças do Iguaçu com apoio do WWF-Brasil
Além de aprender curiosidades e ter mais informações sobre o comportamento do maior felino das Américas, símbolo da biodiversidade, a oficina ensina técnicas básicas em caso de encontro com uma onça-pintada na natureza, por exemplo, como evitar o conflito com o animal. Depois os participantes são convidados para conhecer os equipamentos de monitoramento (antenas e colares) e, ao final, aprendem como identificar rastros de animais que vivem na região de Iguaçu e fazem um molde em gesso de pegadas de onça-pintada.

Segundo Thiago Reginatto, gerente de engajamento do projeto Onças do Iguaçu, a maior ameaça para a vida das onças-pintadas é a caça. “Aproximar os adolescentes da cultura da conservação e proteção do meio ambiente é o caminho mais eficaz para reduzir a mortandade destes animais”, afirma Reginatto.
“A oficina foi muito legal e pude aprender muito mais sobre os felinos e pude fazer uma pata de onça-pintada. E peço para que não cacem as onças, elas já estão quase em extinção!”, diz Fernando Augusto Tavares Júnior, escoteiro da cidade de Arujá que participou da oficina Ser Humano e Onça-Pintada.

“Eu achei que seria mais conversa, e depois a atividade foi bastante interativa e diferente! E digam não à caça, isso é muito errado!", pediu Ana Carolina, de Curitiba (PR).

#SemDesperdício, por WWF-Brasil e Escoteiros do Brasil com patrocínio Carrefour
A dinâmica, dividida em duas etapas, oferece informações e dicas para que os jovens evitem o desperdício de alimentos dentro de suas casas. Na primeira parte, vence o jogo quem encontra as melhores soluções para evitar o desperdício de alimentos. Na segunda etapa há uma demonstração prática de como utilizar melhor os alimentos e evitar o desperdício.

“É importante que os jovens conheçam desde cedo a complexidade da produção de alimentos para não desenvolver hábitos que levem ao desperdício”, afirma Virgínia Antoniolli, analista de conservação do WWF-Brasil.

De acordo com a escoteira Laura, de São Paulo, a oficina ensina a reduzir o desperdício de alimentos e receitas maravilhosas. “Aprendemos que as coisas imperfeitas que as frutas e verduras tem por fora não quer dizer que o produto não esteja delicioso. Aprendemos que podemos usar as cascas dos produtos e reduzir o desperdício de alimentos”.

Visite o site do projeto Sem Desperdício e veja dicas para um consumo de alimentos mais sustentável.

Patrulheiros da Vida Silvestre, por Projeto Pró-Espécies e WWF-Brasil
Uma fala de abertura introduz o tema aos escoteiros que depois são chamados para uma atividade de Perguntas e Respostas sobre as demandas e os principais problemas enfrentados por quem combate ao tráfico internacional de animais.
Mais de 8 mil escoteiros se reúnem no JamCam 2020, em Foz do Iguaçu (PR)
© Escoteiros do Brasil Enlarge
Maior encontro de escoteiros das Américas acontece a cada quatro anos, sempre em um país diferente
© Escoteiros do Brasil Enlarge
Escoteiros se reúnem para oficina sobre microplásticos
© WWF Brasil Enlarge
Grupo de escoteiros se reúne para oficina sobre onças-pintadas
© WWF Brasil Enlarge
Grupo de escoteiros reunidos para a oficina #Sem Desperdício
© WWF Brasil Enlarge
Escoteiros reunidos na oficina do Pró-Espécies no JamCam 2020
© WWF Brasil Enlarge
DOE AGORA
DOE AGORA