Dia Mundial das Áreas Úmidas: nossas grandes aliadas contra as mudanças climáticas | WWF Brasil

Dia Mundial das Áreas Úmidas: nossas grandes aliadas contra as mudanças climáticas



01 Fevereiro 2019   |  
Vista aérea do Pantanal, a maior área alagável continental do mundo
© WWF-Brasil / A.Camboni/ R.Isotti-Homo Ambiens
Por Marcos Piovesan e Jorge Eduardo Dantas

Charcos, pântanos, várzeas e mangues não são tão populares como as florestas tropicais, mas são tão importantes quanto elas para a vida em nosso planeta. "Áreas úmidas", como elas são chamadas, são zonas de fronteira entre ambientes aquáticos e terrestres. São regiões que possuem o solo encoberto por água periodicamente ou durante todo o ano, incluindo áreas de água marítima com menos de seis metros de profundidade. Turfas, igapós e buritizais são outros exemplos desses ecossistemas.
 
Segundo o Relatório Ramsar 2018, as áreas úmidas oferecem lar para 40% das espécies de todo o mundo e fornecem água e alimento para mais de 1 bilhão de pessoas. Além disso, chegam a absorver e estocar 50 vezes mais carbono da atmosfera do que as florestas tropicais.
 
Por esse motivo, no Dia Mundial das Áreas Úmidas, celebrado hoje, 2 de fevereiro, mais de 1.000 eventos estão sendo realizados em todo o mundo como palestras, ações de limpeza, educação ambiental, visitas a campo guiadas, lançamento de livros, festivais e concursos culturais. Mais informações sobre estas atividades podem ser visualizadas no site da Convenção sobre Áreas Úmidas, denominada Convenção de Ramsar - um tratado intergovernamental que desenvolve ações para a conservação e uso racional das áreas úmidas e seus recursos.
 
Vídeo:"Áreas Úmidas - Descubra porque não podemos viver sem elas"

 


















Clima 
 
Neste ano a campanha da Convenção Ramsar chama a atenção para o fato de as áreas úmidas serem importantes aliadas para o enfrentamento das mudanças climáticas. Por serem reservatórios de água, elas amenizam secas e o aumento das temperaturas. Mangues e corais são barreiras naturais contra ressacas. Pântanos e charcos são como esponjas, que absorvem as águas das chuvas e controlam enchentes.
 
O Brasil possui a maior área alagável continental do mundo, o Pantanal. Este bioma está presente em 2 estados brasileiros e em mais dois países, Bolívia e Paraguai.  Cerca de 1,2 milhões de pessoas dependem do Pantanal para sobreviver. Seja pela pesca, pecuária, turismo, agricultura e serviços em geral. Esta área, que correspondente ao tamanho da Bélgica, Suíça, Holanda e Portugal juntos, é importantíssima para aliviar o aquecimento global.
 
Regime das águas

Cerca de 30% do território da Amazônia é ocupado por áreas úmidas – o equivalente a mais de 2 milhões de quilômetros quadrados. Hoje, essas áreas são extremamente ameaçadas pelas mudanças no uso do solo e pelas mudanças climáticas. 
 
Segundo algumas previsões do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), é possível que a temperatura aumente entre e 1,5º C e 7º C neste bioma até o fim deste século - modificando profundamente o regime das águas, afetando o regime de secas e cheias e ameaçando a fauna, a flora e as populações desses locais. A Amazônia possui hoje 09 Sítios Ramsar – ou seja, áreas úmidas que merecem atenção e proteção.    

No pouco conhecido Pantanal Mineiro vivem cerca de 70% dos peixes da bacia do médio São Francisco, um verdadeiro berçário de espécies do Velho Chico.

O Relatório Planeta Vivo, lançado pela Rede WWF em 2018, mostrou que as áreas úmidas foram a "categoria de solo" mais degradada na era moderna da humanidade - cerca de 87% dessses territórios foram prejudicados nos últimos trezentos anos.  

O que podemos fazer para proteger estas áreas?

Restaurar as áreas úmidas degradadas;
Conservá-las;
Usar estas áreas com sabedoria;
Não drená-las;
Não construir sobre elas;
Não degradar; 
Contar ao mundo sobre sua importância.
 
Quer saber mais? Visite nossa página sobre as Áreas Úmidas e visite o site da Convenção Ramsar, um ambiente que fala sobre as áreas úmidas do mundo e é atualizado constantemente.
Vista aérea do Pantanal, a maior área alagável continental do mundo
© WWF-Brasil / A.Camboni/ R.Isotti-Homo Ambiens Enlarge
Criança tomando banho no rio Tapajós, na comunidade da Barra de São Manoel
As áreas úmidas fornecem água e alimentos para mais de 1 bilhão de pessoas por todo o globo
© Zig Koch/ WWF-Brasil Enlarge
Cerca de 30% da Amazônia é formado por áreas úmidas - o equivalente a mais de 2 milhões de hectares
© WWF / Michel ROGGO Enlarge
Planta aquática do Rio Tapajós
Estima-se que exista, na Amazônia, mais de 3,6 mil espécies diferentes de plantas apenas nas áreas úmidas existentes naquele bioma
© Zig Koch/ WWF-Brasil Enlarge
Cerca de 1,2 milhões de pessoas dependem do Pantanal para sobreviver
© WWF-Brasil/Bruno Taitson Enlarge

Comentários

blog comments powered by Disqus
DOE AGORA
DOE AGORA