Veja como foi o debate "Fé e mudanças climáticas"

19 agosto 2015

Líderes religiosos e especialistas em sustentabilidade discutiram formas de ajudar o meio ambiente
Se você não conseguiu assistir ao vivo e quer saber como foi, então clique no vídeo e veja a gravação!


 
Você também pode deixar comentários no Twitter #ClimaeFé

Por que o debate?


No dia 18 de junho, o Vaticano divulgou um documento histórico. Foi a primeira vez que um papa dedicou a íntegra de uma encíclica para falar sobre o meio ambiente.

Nela, Francisco traçou uma conexão entre as mudanças climáticas e a crise ambiental vivida atualmente e afirmou que o Homem é responsável pelo aquecimento global. "Se a tendência atual continuar, este século poderá testemunhar mudanças climáticas inéditas e uma destruição sem precedentes dos ecossistemas, com graves consequências para todos nós", diz um trecho do documento. 

Na já chamada "encíclica verde", o papa, apelou para a responsabilidade de todos na proteção do planeta, “que está sendo destruído”: "a humanidade é chamada a tomar consciência da necessidade de realizar mudanças de estilo de vida, de produção e consumo, para combater o aquecimento global ou, pelo menos, as causas humanas que o provocam e o agravam".

O WWF-Brasil atendeu o apelo papal e convocou três líderes religiosos para debater formas de ajudar o meio ambiente. No preparatório para a 21ª Conferência das Partes (COP21) da Convenção das Nações Unidas sobre Mudança do Clima, que será realizada em dezembro em Paris, e cujo resultado influenciará o destino de quase 200 países, é primordial discutir o problema das mudanças climáticas no âmbito da relação harmoniosa entre o homem, a sociedade e a natureza, explorando a questão de uma forma mais ampla, ecumênica e democrática.

A mesa redonda “Fé e mudanças climáticas”, promovida pelo WWF-Brasil, procurou despertar esse debate junto à sociedade.
 
Líderes religiosos e especialistas debatem como ajudar o meio ambiente frete às mudanças climáticas
© WWF-Brasil
DOE AGORA
DOE AGORA