WWF-Brasil e IPÊ lançam livro sobre capacitação em gestão de Unidades de Conservação



24 setembro 2012    
Antes do evento de lançamento, livro estava exposto ao público
Antes do evento de lançamento, livro estava exposto ao público
© WWF-Brasil/ Jorge Eduardo Dantas
Por Jorge Eduardo Dantas
 
Natal (RN) - O WWF-Brasil e o Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ) lançaram, na tarde desta segunda-feira, 24, o livro “Gestão de Unidades de Conservação: compartilhando uma experiência de capacitação”. A publicação possui 396 páginas, está dividida em 5 capítulos e foi escrito por 27 autores, grande parte deles cientistas e pesquisadores envolvidos em trabalhos conservacionistas. O evento fez parte da sétima edição do Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação (CBUC), que ocorre até a próxima quinta-feira em Natal (RN). 
 
O livro “Gestão de Unidades de Conservação: compartilhando uma experiência de capacitação” reúne uma série de artigos alusivos a um projeto desenvolvido de forma pioneira pelo Ipê e pelo WWF-Brasil entre 2004 e 2010. Neste período, as duas instituições estruturaram um curso de formação para gestores de Unidades de Conservação na Amazônia que tinha como objetivo ajudar na capacitação desses gestores - à época, muitos deles nunca haviam participado de  atividades como essa.
 
O projeto foi muito além do previsto. Ao longo de seus seis anos de realização, vários números superlativos foram registrados.  Por exemplo: foram 20 cursos, desenvolvidos em módulos; 425 gestores capacitados; 184 áreas protegidas contempladas; e os nove estados amazônicos brasileiros acabaram envolvidos neste processo. Entre outros temas, foram discutidos manejo, conservação e proteção em Unidades de Conservação; Turismo; Educação Ambiental; Administração Pública; Sustentabilidade Financeira; Participação Social e Comunitária; e Legislação Ambiental.
 
A publicação lançada no CBUC não só conta esta história, como traz outras reflexões relativas ao curso. Constam no livro um histórico do processo de concepção e execução do curso; uma avaliação feita pelos alunos sobre os módulos ministrados; artigos que aprofundam temas vistos nas salas de aulas com os alunos; e algumas reflexões sobre o conceito de Unidades de Conservação, o histórico e utilização deste conceito e suas perspectivas futuras. O processo de redação e revisão do livro durou quase dois anos e contou com o auxílio de 27 autores que escreveram os artigos.
 
Publicação é referência
 
Revisora e organizadora dos capítulos do livro, a consultora Maria Olatz Cases convidou os presentes no lançamento a ler o documento e disse que ele servirá como referência para projetos futuros sobre capacitação em gestão. Ela também fez uma breve apresentação do material e contou detalhes de como as aulas ministradas foram “transformadas” em capítulos. “Faço questão de citar os nomes dos professores e autores desses artigos, que deram uma contribuição fundamental para a redação e confecção deste produto”, afirmou Olatz. 
 
Em sua fala, o coordenador do Centro Brasileiro de Biologia da Conservação do IPÊ (CBBC/IPÊ), Eduardo Badialli, enfatizou o caráter multidisciplinar da empreitada (“contamos com profissionais de várias especialidades, tratamos de vários assuntos, reunimos vários temas diferentes”) e falou que, em seu primeiro momento, o curso acabou por tornar-se um espaço de discussão sobre Unidades de Conservação, numa época em que isso não existia. “Em alguns estados, os gestores não conversavam entre si”, declarou o coordenador do CBBC.
 
“Finalização” de um processo
 
A analista de conservação do WWF-Brasil, Maria Jasylene Abreu, afirmou que o lançamento do livro é a “materialização” e a “finalização” de um processo que começou há muito tempo atrás. “Posso ver aqui nesta platéia alguns professores e vários alunos que participaram dos cursos”, disse a especialista. Jasylene disse ainda que a capacitação foi um passo inicial no processo de formação de gestores de Unidades de Conservação no Brasil - e disse que o WWF-Brasil está de “portas abertas” para conversar a respeito de futuras parcerias sobre o assunto ou para dividir sua experiência. 
 
O lançamento do livro ocorreu na Arena do Centro de Convenções de Natal e teve uma platéia composta por gestores de Unidades de Conservação, agentes ambientais, cientistas, professores e docentes de várias partes do País. Após as apresentações, a plenária pôde se manifestar – e a maior parte das falas trouxe uma “cobrança” em relação à continuidade do curso e uma necessidade de promoção de atividades semelhantes. Em seguida, houve uma distribuição de exemplares do livro. 
 
Antes do evento de lançamento, livro estava exposto ao público
Antes do evento de lançamento, livro estava exposto ao público
© WWF-Brasil/ Jorge Eduardo Dantas Enlarge
A analista de conservação Jasylene Abreu contou que o livro é a
A analista de conservação Jasylene Abreu contou que o livro é a "materialização" de um trabalho que teve início anos atrás
© WWF-Brasil/ Jorge Eduardo Dantas Enlarge
Em sua fala, a consultora Maria Olatz Cases deu detalhes de como as aulas foram transformadas em artigos
Em sua fala, a consultora Maria Olatz Cases deu detalhes de como as aulas foram transformadas em artigos
© WWF-Brasil/ Jorge Eduardo Dantas Enlarge
A plenária da Arena do Centro de Convenções esteve lotada durante o lançamento da publicação
A plenária da Arena do Centro de Convenções esteve lotada durante o lançamento da publicação
© WWF-Brasil/ Jorge Eduardo Dantas Enlarge
DOE AGORA
DOE AGORA