Maior feira da construção civil da América Latina teve a madeira como destaque | WWF Brasil

Maior feira da construção civil da América Latina teve a madeira como destaque



04 Maio 2016    
Mais de 96 mil pessoas e mais de duas mil marcas nacionais e internacionais estiveram presentes na FEICON
© WWF-Brasil
Mais de 96 mil pessoas e mais de duas mil marcas nacionais e internacionais estiveram presentes na Feira Internacional da Construção Civil (Feicon/Batimat), no início de abril, em São Paulo (SP). Quem também esteve por lá, promovendo diversas atividades de formação e sensibilização, foram as entidades participantes do Programa Madeira é Legal, que tem apoio técnico e financeiro do WWF-Brasil e a missão de promover o uso responsável da madeira na construção civil brasileira.
 
O programa conta com 26 instituições, que realizam atividades diversas mostrando como o uso da madeira pode gerar renda para pequenas comunidades, conservar a biodiversidade das florestas brasileiras e ser utilizado como uma inovação tecnológica na arquitetura, na engenharia e no urbanismo.
 
Na Feicon/Batimat, as instituições signatárias do programa mostraram seus produtos e serviços, promoveram 14 palestras e oficinas – que trataram de temas como madeira certificada, como evitar cupins, como diferenciar tipos diferentes de espécies madeireiras e qual a relação entre o uso de madeira, desmatamento e mudanças climáticas. Também tiveram um momento na Ilha do Conhecimento, espaço da feira dedicado à formação e sensibilização do público.
 
O WWF-Brasil é uma das entidades signatárias do Madeira é Legal. Para o representante da organização, Ricardo Russo, a ideia de participar da Feicon/Batimat é levar algo novo e diferenciado para a maior feira da construção civil da América Latina – aliando as demandas do setor com a conservação das florestas de nosso país. “Queremos mostrar que é possível viabilizar um processo construtivo sustentável e renovável”, explicou.
 
Público qualificado
 
O Sindicato da Indústria da Construção de São Paulo (SindusconSP) é outra instituição que participa do Madeira é Legal. A coordenadora do comitê de Meio Ambiente da entidade, Lílian Sarrouf, explicou que a feira funciona como um grande local de encontro entre os diferentes públicos interessados na questão da madeira. “Em 2015 estivemos presentes, divulgando o programa, e o resultado nos entusiasmou a trazer, nesta edição, tecnologias e produtos de ponta que podem ser usados no mercado da construção civil”, afirmou.
 
O diretor da Feicon/Batimat, Alexandre Brown, destacou a qualificação do público presente na feira: 36% têm poder de decisão na organização em que atua. Além disso, 20% dos presentes eram sócios-proprietários, 13% diretores e 11% gerentes das organizações em que trabalham.
 
“Essa qualificação é fundamental e um dos grandes diferenciais da Feicon/Batimat. Oferecemos um evento completo, com novidades e lançamentos, e também com 11 programações paralelas. Esperamos que em 2017 possamos contar com a presença e participação de todos os parceiros e visitantes novamente”, declarou.
 
 
Esta é a segunda vez que o Programa Madeira é Legal participa da Feicon/Batimat. Este ano o programa levou à feira um stand de 100 metros quadrados. Este espaço, viabilizado coletivamente por um grupo de empresas comprometidas com a questão madeireira no Brasil, é modular, desmontável, não gera resíduos e usa iluminação que demanda baixo consumo de energia. O objetivo é que ele possa ser usado em outras feiras e eventos.
 
Mais de 96 mil pessoas e mais de duas mil marcas nacionais e internacionais estiveram presentes na FEICON
© WWF-Brasil Enlarge
O Programa Madeira é Legal esteve lá promovendo diversas atividades de formação e sensibilização.
© WWF-Brasil Enlarge
DOE AGORA
DOE AGORA