WWF-Brasil lança revista com foco no Pantanal | WWF Brasil

WWF-Brasil lança revista com foco no Pantanal



12 abril 2021    
Capa da sexta edição da revista Ciência Pantanal
© WWF-Brasil
A sexta edicao traz ciência e análise do ano mais devastador para o bioma

Por WWF-Brasil

As evidências e informações científicas são essenciais para enfrentar desafios ambientais e assegurar a conservação da sociobiodiversidade e da paisagem dos biomas. Por isso, o WWF-Brasil apresenta a sexta edição da revista Ciência Pantanal, dirigido ao público envolvido ou interessado na defesa da fauna, da flora, da cultura e de todo o bioma pantaneiro.
 
A publicação é um dos raros momentos onde pesquisadores representando várias instituições se unem para apresentar pesquisas relevantes para o Pantanal. Essa união fomenta a existência de um canal de diálogo e troca de saberes entre a comunidade científica e a sociedade, ajudando a popularizar a ciência, e a divulgar os projetos de conservação existentes.
 
A edição 2021 é composta por 13 artigos distribuídos em 68 páginas e ilustrados por fotos, mapas e infográficos, assinados por 59 especialistas de 2 instituições de pesquisa, 9 universidades brasileiras, 2 universidades do exterior (Austrália e França), 2 organizações governamentais e 8 organizações não-governamentais.
 
“Neste ano, 2021, o WWF-Brasil se compromete pelo terceiro ano consecutivo com a produção, divulgação e distribuição da revista, como uma forma de incentivar a produção de ciência, de informações relevantes e de culturas vinculadas ao Pantanal”, explica Cássio Bernardino, coordenador do WWF-Brasil. “É um privilégio podemos apoiar essa riqueza de dados num momento tão conturbado não só para o Pantanal, mas para todos o meio ambiente brasileiro”, completa Bernardino.
 
O diferencial da revista é “traduzir” os temas técnico-científicos a uma linguagem acessível a todos os públicos.  A jornalista responsável pela organização da publicação, Liana John diz que é um privilégio oferecer conteúdo científico relevante para jovens e adultos. “Levar resultados científicos para o público leigo de uma maneira leve ajuda a motivar as pessoas a contribuir com a conservação ambiental e o desenvolvimento sustentável, reduzindo conflitos entre nossa maneira de pensar e nossas ações”, afirma.
 
Edição 2021
Nesta edição, dois artigos se referem às drásticas consequências dos incêndios ocorridos nos anos de 2019 e 2020, atingindo fauna, flora e comunidades pantaneiras, bem como as ações para combater o fogo, encaminhar o socorro aos animais e promover a restauração ambiental.
 
A saúde dos animais silvestres é tratada em dois outros artigos, um focado nas jaguatiricas, o felino mais abundante no Pantanal, e outro nas consequências do parasitismo e nas avaliações clínicas e laboratoriais. O papel dos polinizadores e dos mamíferos herbívoros sobre seus ambientes é destacado em mais dois artigos, ao lado da valoração do cavalo Pantaneiro; da combinação de turismo e ciência para a preservação dos peixes de Bonito; dos esforços para desenvolver negócios sustentáveis e do uso de plantas nativas comestíveis. Também são enfocados o uso de instrumentos de planejamento como projeções futuras e zoneamento ecológico-econômico. E o feliz reencontro de uma ave, 76 anos após o último registro científico em terras brasileiras, encerra a revista.
 
A Publicação

A revista Ciência Pantanal  foi incialmente criada pela WCS Brasil (Associação Conservação da Vida Silvestre) para levar resultados de pesquisas realizadas no Pantanal aos pantaneiros e demais interessados na conservação da natureza e da cultura pantaneira.
Quando a organização deixou de existir no Brasil, o WWF-Brasil assumiu sua manutenção por entender que a produção de cultura e de ciência no Pantanal deveriam ser mantidas e divulgadas para o grande público.
 
A distribuição da revista é gratuita.
 
DOE AGORA
DOE AGORA