Nota de pesar pelo falecimento de Rubens Gomes | WWF Brasil

Nota de pesar pelo falecimento de Rubens Gomes



29 maio 2020    
Em 1998, o professor Rubens Gomes criou a Oficina Escola de Lutheria da Amazônia - OELA que no dia 20 de março iniciou suas atividades pedagógicas com o Curso Básico de Lutheria, que se tornou uma referência para a transformação social e ecológica, muito além da arte de fazer música
© OELA/Divulgacao
Por WWF-Brasil

O WWF-Brasil lamenta profundamente a perda  do ativista socioambiental e músico Rubens Gomes, o Rubão, que partiu ontem, 28 de maio, vítima de uma parada cardiorrespiratória. Pessoa de imensa sensibilidade social, conseguiu unir sua paixão -a música- a uma causa: a defesa da floresta com inclusão social.

Sua morte significa  uma perda muito grande para o movimento socioambiental brasileiro, do qual ele foi um líder nato e em que ajudou a formar gerações de ativistas. Para aqueles que com ele conviviam, foi-se uma pessoa de imensa ternura e extremamente solidária. Um exemplo de vida.

Rubens ajudou a erguer a Oficina Escola de Lutheria da Amazônia (Oela), com a qual deu oportunidades a jovens em situação de vulnerabilidade social trabalhar na fabricação de instrumentos musicais feitos com madeira nativa certificada, provinda de sistemas de manejo comunitário, o que gerava renda também aos guardiões da floresta. Esse trabalho obteve reconhecimento internacional e conquistou vários prêmios.

Na área ambiental, ele é também um dos defensores da Floresta Amazônica e das populações tradicionais.
Em sua trajetória, foi presidente do Grupo de Trabalho Amazônico – GTA, Líder Avina e Coordenador do Fórum Brasileiro de ONGs e Movimentos Sociais para o Meio Ambiente - FBOMS. Junto às comunidades quilombolas, coordenou a construção dos protocolos comunitários no Arquipélago do Bailique e Beira do Amazonas, no Amapá, com o objetivo de empoderar as comunidades e fortalecer a conservação da biodiversidade, promovendo o uso sustentável dos recursos.

Em um momento de crescente desrespeito à floresta, aos povos indígenas, aos quilombolas e a outros povos tradicionais, a perda de Rubão será sentida de forma profunda, mas sua atuação sempre foi e será fonte de perseverança e ânimo por dias melhores, com mais igualdade social e equilíbrio ambiental.

Ele dizia que “a transformação social só será possível em nosso país se todos fizerem sua parte, e nós escolhemos fazer a nossa parte”. E, nós que aqui estamos, escolhemos manter viva a sua visão de mundo. Procuraremos juntos cada um fazer a sua parte, e construir coletivamente a sociedade mais justa em que Rubão acreditava.
Em 1998, o professor Rubens Gomes criou a Oficina Escola de Lutheria da Amazônia - OELA que no dia 20 de março iniciou suas atividades pedagógicas com o Curso Básico de Lutheria, que se tornou uma referência para a transformação social e ecológica, muito além da arte de fazer música
© OELA/Divulgacao Enlarge
Oficina de lutheria da OELA
© OELA/Divulgacao Enlarge
DOE AGORA
DOE AGORA