WWF-Brasil apoia a formação de profissionais essenciais para as Unidades de Conservação | WWF Brasil

WWF-Brasil apoia a formação de profissionais essenciais para as Unidades de Conservação



20 maio 2019    
Atividade prática do IV Encontro de Guarda-parques promovido pelo WWF-Brasil.
© WWF-Brasil
Por Marcos Piovesan

Muitos beneficiam-se dos seus serviços, mas poucos conhecem estas importantes profissões. Estamos falando dos guarda-parques e dos gestores de órgãos ambientais, profissionais responsáveis pelo sucesso na gestão e proteção das Unidades de Conservação.  

Atendimento ao público, educação ambiental, fiscalização de áreas, monitoramento de biodiversidade, combate a incêndios, resgate de animais e implantação de  trilhas turísticas. Essas são algumas das atividades realizadas por eles. Tantas ações requerem habilidades diversas e formação constante.

Por esse motivo o WWF-Brasil tem desenvolvido uma série de ações buscando contribuir com a qualificação e aperfeiçoamento destes profissionais. O 4º Encontro de Guardas Parques del Gran Pantanal e América Latina, foi mais uma destas ações. Reuniu em Bonito, Mato Grosso do Sul, 39 guarda-parques e gestores latino americanos. O evento se deu entre os dias 06 e 10 de maio de 2019 e foi realizado pelo WWF-Brasil e Federação Internacional de Guarda-parques; com apoio da União Europeia e do Governo do Estado do Mato Grosso do Sul.
 
Mais de 10 milhões de hectares representados
Juntos, estes 39  participantes do Encontro Guarda-Parques 2019 representam: 10 Milhões de hectares protegidos em Unidades de Conservação, espalhadas por 3 países (Brasil, Bolívia e Paraguai). Estas unidades abarcam 55 municípios e influenciam diretamente no micro clima, na qualidade da água e em diversos outros serviços ecossistêmicos, de cerca de 6 Milhões de pessoas (fonte: BR-IBGE 2010; BO e PY Wikipédia 2013).

Ao todo são 21 áreas protegidas, como Tucabaca (Bolívia), Parque Nacional Cerro Corá (Paraguai) e Parque Estadual Encontro das Águas (Brasil).

Segundo Julia Boock, Analista de Conservação do WWF-Brasil, “a proposta foi promover a troca de experiências sobre as melhores práticas em áreas protegidas”. Para tanto, “desde 2016 realizamos encontros trinacionais, focados na qualificação de guardas-parque que trabalham no Pantanal, incluindo profissionais do Paraguai e da Bolívia”.
 
Marcas e Novidades do IV Encontro
O IV Encontro abordou pontos teóricos e práticos, trazendo ao universo destes profissionais o uso de novas tecnologias. Foram realizadas capacitações sobre turismo orientado a onças-pintadas e redução de conflitos entre vida selvagem e humanos, com os especialistas Fernando Tortato e Rafael Hoohesteijn, da Organização Panthera Brasil. Também foram promovidas reflexões sobre o contexto profissional dos guarda-parques e ferramentas  de planejamento estratégico.

Em relação às novas tecnologias, foram dadas aulas sobre interpretação do meio ambiente junto ao uso de drones, armadilhas fotográficas e dos aplicativos SMART e Cybertracker.

Felipe Spina Avino, Analista de Conservação do WWF-Brasil, foi um dos oficineiros. Ele apresentou aos participantes o aplicativo “Cyber Guardaparques Pantanal”, desenvolvido especialmente para o encontro. Trata-se de um aplicativo para celular desenvolvido no programa Cybertracker que permite o monitoramento da biodiversidade, o levantamento de atrativos turísticos, potenciais de uso público e ainda pressões nas Unidades de Conservação.

Segundo Felipe, “O uso de aplicativos celulares voltados para a gestão de UCs permite uma melhor e mais ágil coleta de dados, com registro de anotações, de levantamentos gerais e de fotos de maneira georreferenciada. Tais dados podem ser transformados com muita facilidade em mapas e relatórios, visualizáveis no Google Earth, que ajudam na tomada de decisões nessas áreas protegidas”. 

Práticas em Campo
O aplicativo foi testado em campo na atividade prática realizada no Parque Nacional da Serra da Bodoquena. “Lá os participantes tiveram que simular uma série de patrulhas e de levantamentos de biodiversidade. A atividade envolveu uma trilha de 3h30 e travessia de rio. Tudo para simular condições reais de uso dos aplicativos”, comenta Felipe.

Outro aplicativo utilizado em conjunto com Cybertracker foi o Avenza Maps, através dele foi realizado um exercício de confecção , navegação e levantamento de dados para geração de mapas das áreas protegidas. Esta atividade envolveu a confecção dos chamados “mapas falados”.

Thaishi Silva, Analista de Conservação do WWF-Brasil explica como funcionou a atividade. “Diversas informações são levantadas em campo com os aplicativos e enviadas para o computador, para que se crie um mapa de navegação nestas áreas. Com as informações organizadas, os guarda-parques criam um grande mapa de sua unidade. A partir dele é possível a navegação e orientação nessas áreas. Quando estão em campo, podem fazer anotações, medir área de queimada, marcar pontos importantes de avistamento de animais”.

Futuro
Julia Boock comenta que a oficina contribui muito na formação dos profissionais. “A ideias é que eles se apropriem dessas técnicas e tecnologias e as usem em suas áreas”. 

Osvaldo Barassi Gajardo, que trabalhou a questão de uso-público juntos aos participantes complementa. “Esperamos que cada guarda-parque pense como utilizar tudo isso. Alguns já tem essas habilidades mais desenvolvidas, outros terão que desenvolver. O WWF continuará apoiando o processo, para que eles possam fazer um plano de uso público de suas unidades. Essas tecnologias sem dúvida trarão grandes ganhos para a gestão, uso-público e conservação das áreas protegidas”.  

A proposta agora é dar continuidade aos encontros e ao uso das novas ferramentas. Espera-se que as futuras atividades consolidem o uso das tecnologias e incorporem aplicativos mais complexos. Permitindo um trabalho aprofundado e específico para cada Unidade de Conservação.
Atividade prática do IV Encontro de Guarda-parques promovido pelo WWF-Brasil.
© WWF-Brasil Enlarge
Participantes do IV Encontro de Guarda-parques promovido pelo WWF-Brasil
© WWF-Brasil Enlarge
Atividade do IV Encontro de Guarda-parques promovido pelo WWF-Brasil
© WWF-Brasil Enlarge
Atividade do IV Encontro de Guarda-parques promovido pelo WWF-Brasil.
© WWF-Brasil Enlarge
Ação em campo. IV Encontro de Guarda-parques promovido pelo WWF-Brasil
© WWF-Brasil Enlarge
DOE AGORA
DOE AGORA