Almirante Ibsen, referência na conservação do Brasil



31 julho 2014    
Almirante Ibsen de Gusmão Câmara
© Divulgação
O WWF-Brasil presta homenagem ao Almirante Ibsen de Gusmão Câmara, que dedicou toda sua vida à conservação da natureza. Ele estava hospitalizado e faleceu hoje, 31 de julho, aos 90 anos. O Almirante era um dos principais nomes do ambientalismo brasileiro. No dia 5 de dezembro de 2013, o Ministério do Meio Ambiente o reconheceu em cerimônia pela sua luta em defesa às causas ambientais.

O Almirante foi presidente da Fundação Brasileira para a Conservação da Natureza (FBCN), conselheiro no Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) por uma década e colaborou para a criação de várias organizações brasileiras. “O Almirante Ibsen foi um dos pioneiros e uma grande inspiração para todos nós que nos dedicamos à conservação do meio ambiente. É uma grande perda, mas vamos manter nosso trabalho com o mesmo entusiasmo que ele transmitiu em toda a sua trajetória”, afirma Maria Cecilia Wey de Brito, secretária-geral do WWF-Brasil.

Em sua biografia destaca-se o empenho para a criação das Unidades de Conservação, a campanha contra a caça de baleias no Brasil e também para a criação da Reserva Biológica do Atol das Rocas, em 1979, a primeira Unidade de Conservação do Brasil. O Almirante também contribuiu para a criação do Parque Nacional de Abrolhos, em 1983, e do Parque Nacional de Fernando de Noronha, em 1987.

*Com informações do O Eco

Almirante Ibsen de Gusmão Câmara
© Divulgação Enlarge
DOE AGORA
DOE AGORA