Personalidades da área ambiental divulgam carta demonstrando insatisfação | WWF Brasil

Personalidades da área ambiental divulgam carta demonstrando insatisfação



21 junho 2012    
Um grupo de importantes personalidades da área ambiental e representantes de diversos segmentos da sociedade civil e de diferentes nacionalidades divulgou na tarde desta quinta, 21, uma carta em que deixa claro sua insatisfação com o texto final da Rio+20.
© WWF-Brasil / Ligia Barros
Um grupo de importantes personalidades da área ambiental, representantes de diversos segmentos da sociedade civil e de diferentes nacionalidades, divulgou na tarde desta quinta, 21, uma carta em que deixa clara sua insatisfação com o texto final da Rio+20.

Até o meio desta tarde, eram 47 signatários, entre eles Ashok Khosla, Ignacy Sachs, Severn Suzuki, Thomas Lovejoy, Vandana Shiva, Yolanda Kakabadse, Ricardo Abramovay, Marina Silva, entre outros notórios ambientalistas.

A carta será encaminhada aos chefes de Estado reunidos no Rio de Janeiro como uma declaração da sociedade civil. Vários outros signatários continuam aderindo à iniciativa desde que ela foi idealizada e posta em prática, no início da manhã.

O texto é claro e objetivo, e fala em “profunda decepção com os chefes de Estado” e a “sociedade civil não compactua nem subescreve esse documento”. Certo trecho diz: “A Rio+20 passará para a história como uma conferência da ONU que ofereceu à sociedade mundial um texto marcado por graves omissões que comprometem a preservação e a capacidade de recuperação socioambiental do planeta”.

A jovem ativista canadense que comoveu o mundo na ECO-92 e que também está na Rio+20, Severn Suzuki, assinou o documento. “Passei os últimos vinte anos imaginando que as minhas palavras tinham sido ouvidas”, reclamou. Ela disse que os últimos dias foram muito tristes e motivo de muita raiva, mas contou ter esperanças na juventude para construir um novo futuro, diferente daquele imaginado pelos chefes de Estado no Rio de Janeiro nos últimos dias. Outra personalidade que compareceu ao evento e aderiu à carta foi Fabian Cousteau, neto do oceanógrafo Jacques Cousteau.

Sem vontade política

O coordenador do programa de Mudanças Climáticas do WWF-Brasil, Carlos Rittl disse que a manifestação é digna de nota. “São pessoas respeitadas, representantes da sociedade civil e que estão totalmente insatisfeitas com os resultados práticos da reunião. Os chefes de Estado demonstraram vontade política para construir consensos, mas não para resolver problemas”, disse.

A secretária-geral do WWF-Brasil, Maria Cecília Wey de Britto, apoiou a iniciativa. “Independentemente das instituições, a demonstração das pessoas físicas é muito importante. Como brasileiros, estamos frustrados. Nossa presidente, eventualmente, conseguiu um acordo político, mas não um documento que ajude a enfrentar os graves problemas ambientais do nosso próprio país”, declarou.

Ciça, como é conhecida, ressaltou ainda que o WWF-Brasil esteve desde o primeiro momento envolvido nas conversas da conferência e que demonstrou disposição de construir os diálogos e consensos o tempo todo. “Estávamos envolvidos em todas as frentes, em todas as situações possíveis”, lembrou.
Um grupo de importantes personalidades da área ambiental e representantes de diversos segmentos da sociedade civil e de diferentes nacionalidades divulgou na tarde desta quinta, 21, uma carta em que deixa claro sua insatisfação com o texto final da Rio+20.
© WWF-Brasil / Ligia Barros Enlarge
Fabian Cousteau - neto de Jacques Cousteau - também assinou a carta.
© WWF-Brasil / Ligia Barros Enlarge
DOE AGORA
DOE AGORA