Pesca Sustentável realiza curso de contagem em Feijó | WWF Brasil

Pesca Sustentável realiza curso de contagem em Feijó



29 Junho 2017   |  
Curso de contagem de pirarucus
© Divulgação
O WWF-Brasil, por meio do projeto Pesca Sustentável, realizou, na última semana, um curso para aplicação do método de contagem de pirarucus em lagos do Acre com pescadores, ribeirinhos e indígenas do estado. O evento aconteceu no Alto Rio Envira, próximo aos municípios de Feijó e Tarauacá, nos lagos Santa Júlia e Orácio. O objetivo foi atualizar e nivelar os conhecimentos sobre o assunto com os participantes e desenvolver maior habilidade para contagem da espécie em lagos serrados, que possuem alto índice de cobertura de vegetação aquática.
 
A atividade foi realizada em conjunto com a Colônia de Pescadores e Aqüicultores de Feijó e o Instituto Mamirauá. Ao todo participaram cerca de 30 alunos entre monitores dos lagos, indígenas de Tarauacá e o grupo de manejo de pirarucu de Feijó.
 
A contagem dos pirarucus é um dos pré-requisitos para se conseguir a certificação MSC para o pirarucu, ainda inédita no Brasil. Esse processo nos lagos do Acre começou em 2014 com a realização de atividades para trazer melhorias à pescaria. “Um dos componentes do Plano de Melhoria da Pescaria (FIP – em inglês, Fishery Improvement Plan) trata da capacitação contínua de pescadores locais para aplicação de técnicas de contagem cientificamente reconhecidas e validadas. E isso é algo que temos feito de forma contínua com os pescadores”, explica Moacyr Silva, gestor do projeto do WWF-Brasil.
 
O WWF-Brasil apoia a Colônia de Pescadores de Feijó no manejo do pirarucu em cerca de dez lagos naturais do médio e do alto rio Envira. Entretanto, as condições ambientais dos lagos atualmente tem dificultado muito o trabalho de contagem pela predominância de vegetação aquática superficial. “Percebemos que nem todos os pescadores do grupo de manejo tem o mesmo nível de conhecimento da espécie e habilidade para identificar as “boiadas” em lagos dominados por vegetação. O curso veio justamente trazer esse nivelamento e desenvolvimento dessas habilidades”, esclarece Moacyr.
 
Segundo ele, o curso também proporcionou maior motivação e desenvolvimento de capacidades nos membros do grupo indígena de manejo de pirarucu na terra indígena Kaxinawá da Praia do Carapanã, do município vizinho Tarauacá, e apresentou conceitos introdutórios e práticos do método para pescadores jovens e monitores de lagos do manejo. 
 
O pescador Zé Alfredo, de 64 anos, gostou muito do evento e diz que será muito útil para colocar em prática nas próximas pescarias. “Aprendemos mais sobre o pirarucu, e seu comportamento, e sobre a pesca em lagos cerrados. Me sinto mais preparado agora para colocar em prática e expandir esse conhecimento para outros pescadores”, disse.
 
O projeto Pesca Sustentável é uma parceria do WWF-Brasil e do Fundo Amazônia, gerido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
 
Curso de contagem de pirarucus
© Divulgação Enlarge
Curso de contagem de pirarucus
© Divulgação Enlarge
Curso de contagem de pirarucus
© Divulgação Enlarge

Comentários

blog comments powered by Disqus