WWF e Instituto Alana iniciam cooperação através dos projetos Borandá e Criança e Natureza | WWF Brasil

WWF e Instituto Alana iniciam cooperação através dos projetos Borandá e Criança e Natureza



03 Julho 2017   |  
Anna Carolina Lobo fala durante II Seminário Criança e Natureza
© Divulgação
Não é de hoje que estudiosos e cientistas debatem sobre a relação do contato com o meio ambiente e os benefícios para a saúde. Em um cenário em que as pessoas estão mais preocupadas em tecnologia e redes sociais do que na vida ao ar livre, é fundamental parar e refletir sobre isso.
 
Nesse sentido, o Instituto Alana trabalha com o público infantil para criar uma relação de harmonia com a natureza. A organização sem fins lucrativos aposta em programas que buscam a garantia de condições para a vivência plena da infância, dentre eles o Criança e Natureza, que envolve famílias, educadores, planejadores urbanos e poder público para garantir elos integradores dos pequenos com o meio ambiente. 
 
Por meio de brincadeiras ao ar livre, as atividades permitem à criança explorar a natureza, melhorando sua saúde e desenvolvimento intelectual, social, emocional, espiritual e físico. E agora o programa Criança e Natureza iniciou uma cooperação com o Movimento Borandá e o WWF-Brasil.
 
A parceria iniciou no dia 24/06, no Parque Lage, no Rio de Janeiro, durante o II Curso para Mobilizadores de Grupos Natureza em Família. O evento abordou estratégias e dicas de como organizar passeios e encontros ao ar livre dentro da sua rede e também sobre como colocar o “pé na trilha” e aproveitar melhor os parques e áreas verdes da cidade.
 
Antes disso, o Instituto Alana, o WWF-Brasil e a equipe do Parque Nacional da Tijuca - ICMBio também estiveram juntos no II Seminário Criança e Natureza, realizado no parque, no dia 20/06. Desta vez, especialistas se reuniram para dialogar sobre experiências que apontam caminhos para escolas, cidades e espaços públicos favorecerem o encontro das crianças com a natureza.
 
Anna Carolina Lobo, coordenadora do Programa Mata Atlântica e Marinho do WWF-Brasil, falou no evento sobre a experiência do movimento Borandá, que trabalha com a emoção e o engajamento pela natureza. "Por se tratar de um movimento social, o engajamento da sociedade é um fator crucial para o alcance dos nossos objetivos. Sem o contato do homem com o meio ambiente, nunca conseguiremos alcançar nossos objetivos de conservação. Para conservar a natureza, as pessoas precisam amá-la e, se esse contato for construído desde a infância, é muito mais eficiente para a saúde das pessoas, o desenvolvimento delas e para a construção de uma sociedade mais justa", comentou.

Saiba mais sobre o programa Criança e Natureza.

Saiba mais sobre o Movimento Borandá
Anna Carolina Lobo fala durante II Seminário Criança e Natureza
© Divulgação Enlarge
Crianças participam de atividade no Parque Lage, no Rio de Janeiro
© Divulgação Enlarge
"Nós não paramos de brincar porque envelhecemos, mas envelhecemos porque paramos de brincar", Oliver Wendell Holmes, médico americano
© Divulgação Enlarge

Comentários

blog comments powered by Disqus