Conselho Deliberativo | WWF Brasil

Conselho Deliberativo



Antonio Paulo de Azevedo Sodré - Presidente
Rachel Biderman Furriela - Vice-Presidenta
Carlos Afonso Nobre
Daniel Bleecker Parke
Heloísa Helena Rios de Carvalho Nigro
José Augusto Raposo Alentejano
Luís Antonio Semeghini de Souza
Rita Pinho de Carvalho
Roberto Pedote
Sérgio Besserman Vianna



Antonio Paulo de Azevedo Sodré - Presidente do Conselho Deliberativo 

 
Formado em Economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1972). Completou o Curso de Pós-Graduação em Administração de Empresas pela COPPEAD/UFRJ (1974) e, a seguir, o Mestrado em Economia pela The London School of Economics and Political Sciences (1978).
 
Trabalhou na área Internacional do Banco de Boston, na área de Corporate Finance do Banco Multiplic, foi responsável pela área de Mercado de Capitais da IBRASA Investimentos Brasileiros e Superintendente de Relações com Empresas da Comissão de Valores Mobiliários. Foi um dos fundadores da Capitaltec Consultoria Econômica (1983) e do Banco Brascan (1989), dos quais foi Sócio-Diretor e Presidente, respectivamente, até dezembro/2005. De 2006 a 2010 dedicou-se ao estudo de Literatura Brasileira e Portuguesa (PUC-RJ) e atualmente estuda Literatura Inglesa com Bárbara Heliodora. Preside, em nome do WWF-Brasil, o Comitê do Fundo de Transição do Programa ARPA – Áreas Protegidas da Amazônia.
 
Eleito para presidir o Conselho do WWF-Brasil em dezembro de 2016, com mandato até 2019.



Rachel Biderman Furriela - Vice-Presidenta do Conselho Deliberativo 

 
Diretora do World Resources Institute no Brasil (WRI). Coordenadora do Centro de Estudos em Sustentabilidade (GVces), da Fundação Getúlio Vargas (FGV-EAESP, 2008-2011). Coordenadora do curso de “Gestão de Baixo Carbono” e professora no MBA de Gestão da Sustentabilidade (FGV), coordenando projetos nos temas: legislação ambiental, mudanças climáticas e compras sustentáveis. Lecionou Legislação Ambiental e Problemas Ambientais em diferentes universidades em São Paulo. Foi fundadora do Observatório do Clima, uma das coordenadoras do Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas e presidente do Conselho do Greenpeace Brasil (2011-2013). Autora do livro "Democracia, Cidadania e Proteção Ambiental" e co-autora de livros infantis sobre meio ambiente e sustentabilidade. Membro do conselho do Instituto de Defesa do Consumidor (IDEC), Instituto Marina Silva, Fundacion Futuro Latino Americano (FFLA).
 
Advogada, graduada em Direito na Universidade de São Paulo (1990). Mestrado: Ciências Ambientais, Universidade de São Paulo (1999); International Legal Studies, American University Washington College of Law (1992). Fellow do Programa de Ciência, Tecnologia e Sociedade, Harvard JFK School of Government, 2009. PHD em Administração Pública, FGV (2011).
 
 

Conselheiros

Daniel Bleecker Parke
 
Daniel Bleecker Parke é Diretor Geral da Agência Estado e membro do Comitê Executivo do Grupo Estado. Foi Diretor Gerente da Thomson Financial Latin America entre 2004 e 2008; montou e gerenciou a unidade da América Latina da Bloomberg entre 1993 e 2004. Foi membro fundador do Conselho Consultivo da The Nature Conservancy (TNC) do Brasil, tendo sido Diretor entre 1999 e 2011 e Presidente entre 2002 e 2006. Também foi Diretor do Conselho de Administração da Escola Americana de São Paulo (Graded) de 2001 a 2013.
 
Graduado em Relações Internacionais pela Universidade de Delaware (EUA), com especialização em Estudos Latino Americanos. Sua formação inclui cursos na Universidade da Costa Rica, Universidade Federal do Ceará (onde completou sua tese de graduação sobre a economia informal no Brasil: "A situação econômica e social dos moradores de favela: um estudo de caso no Reino Encantado") e na Universidade Estadual de Campinas, (Unicamp). É membro do Comitê Executivo global da FISD (Financial Services Division) da Associação da Industria de Software e Informação.
 
 
Heloísa Helena Rios de Carvalho Nigro
 
Trabalhou 15 anos na Tetra Pak, passando por todos os cargos de direção em marketing no Brasil, na América Latina e na matriz global (Unilever). Antes disso atuou como consultora em marketing e agronegócios. No terceiro setor, também tem 15 anos de atuação, integrando diferentes organizações como Láctea Brasil, campanha ambiental "Eu Transformo", LIDE, Membro do grupo Mulheres pelo Brasil (Luiza Helena Trajano), dentre várias ações de responsabilidade social na Tetra Pak no Brasil e exterior.
 
Graduada em Administração (UFMG, 1995), com pós-graduação em Marketing (Dom Cabral, 1997), MBA em Administração de Empresas (IBMEC, 2000) e MBA em Marketing (ESPM, 2003).
 
José Augusto Raposo Alentejano
 
Comanda um Family Office onde é responsável por investimentos e gestão de patrimônio. Trabalhou em empresas de televisão, alimentos, mineração e produtos florestais, e engenharia. Desde 2002 dedica parte do seu tempo ao aperfeiçoamento da gestão de organizações do terceiro setor como o WWF-Brasil, a Junior Achievement do Rio de Janeiro, a Associação Ser Cidadão e o Funbio-Fundo Brasileiro para a Biodiversidade.
 
Engenheiro Mecânico e Mestre em Ciência da Computação pela PUC-Rio, possui diversos cursos nas áreas de finanças, gestão de patrimônio, planejamento e gestão empresarial nos EUA e na Europa.
 
 
Luís Antonio Semeghini de Souza
 
Formado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (1988). Mestre em Direito Comercial Internacional pela Notre Dame University, Inglaterra (1991). Admitido na Ordem dos Advogados do Brasil em 1988.
 
Advogado atuante em infra-estrutura desde 1988, em 2001 foi um dos fundadores de Souza, Cescon Avedissian, Barrieu e Flesch Advogados. Luis Antonio foi recentemente considerado pela Chambers and Partners, na publicação World’s Leading Lawyers (www.chambersandpartners.com), um dos advogados mais proeminentes na área de financiamento de projetos ("Project Finance"). Atua nas áreas de Direito Bancário, Societário e Financeiro, Mercado de Capitais e Financiamento de Projetos.
 
Rita Pinho de Carvalho
 
Formada em design gráfico pela Universidade Estadual de Minas Gerais com especialização em gestão empresarial e marketing pela Fundação Dom Cabral. Possui experiência na área comunicação empresarial e marketing, atendendo a clientes de empresas de médio e grande porte, coordenação de equipes e realização de eventos. Experiência também na criação e desenvolvimento de produtos promocionais. Atualmente trabalha com relações internacionais e negócios internacionais na Fumsoft, uma associação sem fins lucrativos de empresas de TI em Minas Gerais. Trabalhou anteriormente no setor de empreendedorismo, incubação e aceleração de empresas na mesma instituição.
 
Roberto Pedote
 
Foi CFO da Natura (Vice-presidente de Finanças, Jurídico, Relações com Investidores e Relações Institucionais) por sete anos, Diretor de Finanças e Controle da Nokia Brasil por dois anos e atuou por 16 anos na Unilever, como Vice-presidente de Finanças e Informação da Unilever Brasil (Alimentos e Sorvetes), CFO da Unilever Chile e Diretor de Finanças e Informação da Unilever América Latina (Home Care).
 
Graduado em em Administração Pública (FGV, 1989), graduado em Direito (USP, 1991) e MBA na Universidade de Michigan (Ross School of Business) – Global MBA, 2002 (Graduado com High Distinction).

Sérgio Besserman Vianna

Presidente do Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, desde junho de 2016, e professor do Departamento de Economia da PUC-RJ.
 
Funcionário de carreira do BNDES (1987-99), tendo exercido a Diretoria de Planejamento entre 1996 e 99. Foi presidente do IBGE (1999-2003) e do Instituto Pereira Passos da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro (2005-08 e 2015-16). Presidente da Câmara Técnica de Desenvolvimento Sustentável da Prefeitura do Rio de Janeiro e o Grupo de Trabalho da cidade para a Rio+20 (2010-12) e assessor do Prefeito no exercício da Presidência do C40 (2013-15).
 
Ganhou Prêmio Jornalista & Cia/HSBC na categoria Especial de Personalidade do Ano em Sustentabilidade. Ganhou, em 2013, também na categoria revista Amanhã o Prêmio "Faz a Diferença" das Organizações Globo. É membro do Conselho Diretor ou Consultivo de diversas organizações não governamentais como a Fundação Roberto Marinho, a CI, o FUNBIO, o ICLEI, o Conselho de Sustentabilidade da Fíbria e de outras organizações ligadas a temas sociais ou ambientais. Preside o Conselho da SDSN Brasil. Articulista do Jornal O Globo.

Carlos Afonso Nobre
Natural da cidade de São Paulo,  formou-se em Engenharia Eletrônica em 1974, no Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), em São José dos Campos. Entretanto, desde o quarto ano do curso de engenharia, interessou-se pela área de meio ambiente, mais especificamente a 'física do ambiente'. No final de 1975, ingressou no Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), em Manaus, o que despertou seu interesse científico pela Amazônia. Foi buscar formação específica através de doutorado em Meteorologia no Massachusetts Institute of Technology (MIT), nos EUA, onde permaneceu de 1977 a 1982, e envolveu-se com meteorologia dinâmica da região tropical, trabalhando com o prof. Jule Charney e o dr. J. Shukla. Este assunto era importante para o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), e, ao retornar ao país, no início de 1983, buscou colocação naquele instituto. Participou de diversos experimentos científicos observacionais na Amazônia nos anos 80 e 90, como, por exemplo, o experimento Anglo-Brasileiro de Observações do Clima Amazônico (ABRACOS), de 1990 a 1996.  Em 1988, como pesquisador visitante na Universidade de Maryland, desenvolveu estudos pioneiros sobre os impactos climáticos dos desmatamentos amazônicos. Desde 1993 até o presente, atua como coordenador científico e liderou a implementação do Experimento de Grande Escala da Biosfera-Atmosfera na Amazônia (LBA), Desde 1991, simultaneamente ao desenvolvimento de pesquisas sobre Amazônia, um outro desafio surgiu à sua frente ao ser convidado a assumir a chefia do então Projeto de Implantação do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), do INPE Desde 1983, participa ativamente e com prazer da pós-graduação em meteorologia do INPE, tendo já formado vários mestres e doutores