Hora do Planeta acontece pela primeira vez no arquipélago de Fernando de Noronha | WWF Brasil

Hora do Planeta acontece pela primeira vez no arquipélago de Fernando de Noronha

12 Abril 2017
As luzes do Palácio do Governo Noronhense, monumento imponente no centro histórico do arquipélago, se apagaram pontualmente às 20h30 (horário local) do dia 25 de março, por uma hora. A Administração aderiu à Hora do Planeta, assim como o Projeto Tamar e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que desligou as luzes do seu prédio e dos quiosques do Parque Nacional Marinho. Já o WWF-Brasil organizou um evento a luz de velas e convidou o Seu David, morador mais antigo, com 85 anos, para contar suas histórias, que foram criteriosamente selecionadas durante tardes de visitas a sua casa.
 
Uma delas foi sobre o primeiro gerador de energia da ilha, que funcionava durante o dia e à noite não havia luz. Seu David também contou a lenda da Alamoa, uma mulher loira vestida de branco que pedia carona na estrada e depois desaparecia quando era perguntada sobre seu destino.

Ele ainda contou como nasceu o Morro do Pico, ponto mais alto do arquipélago. Quando foi guia de um fazendeiro que contava muitas histórias e mentiras, como a que vendia bois por hora, ou que viajava horas em seu monomotor por suas fazendas, Seu David lhe disse que o Morro era muito pequeno e que ele mesmo ia lá regá-lo todos os dias, até que se tornou o que é hoje.

Antes dos relatos mágicos do Seu David, Rafael Ferraz, do WWF, fez uma introdução sobre eficiência energética na ilha, pegada ecológica e o histórico da Hora do Planeta. Que esse seja o início de uma vida longa de HPs em Noronha!

Comentários

blog comments powered by Disqus