Negociações a passos lentos em Bruxelas



05 abril 2007
Desmatamento com queimada na Amazônia
© WWF / Mark EDWARDS
As negociações parecem estar a passos lentos por aqui. Notícias correm de que os negociadores percorreram menos de um terço do relatório até o momento. E as reuniões devem seguir madrugada adentro.

Mas os leitores devem estar se perguntando por que tanta negociação com a linguagem a ser adotada neste relatório? O que leva os cientistas e negociadores de vários países do mundo a demorarem quase um dia em apenas uma página de um documento?Aliás, o que é realmente este documento?

Bom, este documento que está sendo negociado é um sumário que traz em sua essência os resumos das diferentes conclusões sobre cada área de abrangência do relatório completo. Estas conclusões são frutos da revisão de trabalhos científicos já publicados sobre os impactos das mudanças do clima no planeta, feita pelos cientistas do Painel Intergovenamental de Mudanças Climáticas (IPCC). Cada área do relatório, como os impactos na América Latina, por exemplo, traz um resumo de suas conclusões. São estes "resumos" que estão sendo sumarizados para o documento Sumary for Policy Makers - Isto é: o resumo dos resumos!

Mas por que tanta demora?

As atenções do mundo estarão voltadas para este sucinto documento de 20 páginas nos próximos dias. O primeiro relatório, lançado em fevereiro, em Paris, despertou atenção para os resultados deste segundo grupo de trabalho, que deve apontar os impactos das mudanças climáticas e também ressaltar a necessidade de adaptação às mudanças climáticas. Ao que tudo indica, a necessidade de adaptação será grande e, portanto, onerosa. O grau de urgência apontado por estas 20 páginas irá delinear o tamanho e abrangência das medidas que as nações terão de tomar para lidar com o aquecimento global. Chefes de Estado do mundo todo acompanham de perto os resultados de suas equipes de negociação. Quanto maior e mais urgente a necessidade de adaptação, maior será a carga e responsabilidade em seus ombros para tomarem ações!

É por isso que, para alguns países com grande culpa no cartório, todo cuidado é pouco! E todo detalhe de linguagem torna-se essencial. Os resultados deste relatório serão fundamentais para as próximas negociações da Convenção de Clima em Bali, Indonésia, em dezembro. Pela cautela, a mensagem que transparece parece ser cada vez mais clara: os impactos devem ser grandes e as medidas necessárias para nos adaptarmos maiores ainda. Qual o tamanho e como vamos dividir esta conta? É exatamente isso que todos queremos saber.

Desmatamento com queimada na Amazônia
© WWF / Mark EDWARDS Enlarge
DOE AGORA
DOE AGORA