Responsáveis pelo programa “Madeira é Legal” realizam seminário em São Paulo (SP)



29 outubro 2013    
Banner do 3º seminário sobre o programa
Banner do 3º seminário sobre o programa "Madeira é Legal"
© Divulgação
Com o objetivo de apresentar um panorama das ações de incentivo ao uso de madeira sustentável existentes hoje no Estado de São Paulo, os responsáveis pelo programa “Madeira é Legal” promovem nesta quarta-feira, dia 30 de outubro, um seminário.  

O evento tem início às 8h30 e vai ocorrer no Auditório Augusto Ruschi, na sede da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, no bairro de Pinheiros, Zona Oeste da capital. O seminário é aberto ao público, tem inscrições gratuitas e vagas limitadas. É possível se inscrever preenchendo o formulário disponível aqui

Na ocasião, o WWF-Brasil, em conjunto com outras instituições parceiras, vai lançar as publicações “Comércio de Madeira – Caminhos para o Uso Responsável” e “Catálogo de Madeiras Brasileiras para a Construção Civil”, cujo objetivo é promover, junto ao setor da construção civil, a compra e o uso de madeira sustentável.  

Constam ainda na agenda do seminário uma retrospectiva em que serão relembrados os quatro anos do programa; e estão previstas também mesas para discutir temas como “Compras sustentáveis de madeira no Estado de São Paulo”; “Sistema de monitoramento participativo do protocolo Madeira é Legal” e “Madeira certificada FSC na construção civil: panorama e tendências”.

“Pressão” sobre a cadeia produtiva

De acordo com o analista de conservação do WWF-Brasil, Ricardo Russo, o seminário, assim como o próprio "Madeira é Legal", são tentativas de fazer com que os maiores compradores de madeira do Brasil – o setor da construção civil do Estado de São Paulo – busquem a madeira sustentável. “Queremos criar as condições para que quem compre a madeira, só compre madeira legal”, explicou o especialista.  

Russo disse que a estratégia do programa é “pressionar” a cadeia produtiva “de cima para baixo” – ou seja, estimulando a prática das compras responsáveis junto aos compradores finais para que eles pressionem seus vendedores e fornecedores para que estes trabalhem apenas com recurso manejado e de origem certificada.  
 
“Para o WWF-Brasil, um seminário como esse é de vital importância porque significa que a sociedade está mobilizada para a compra de madeira de boa origem. O Madeira é Legal não é uma pessoa jurídica ou um programa de governo – é uma mobilização da sociedade civil, um protocolo, e é importante ver que essas instituições dão importância a um tema fundamental como esse”,  afirmou o analista de conservação.

Ação integrada 

O programa "Madeira é Legal" foi lançado em março de 2009 e tem como objetivo promover ações que garantam o uso de madeira legal e certificada no Estado e Município de São Paulo.
 
A iniciativa é conduzida por uma série de instituições, como o WWF-Brasil, o Sindicato do Comércio Atacadista de Madeira de São Paulo (Sindimasp), a Rede Amigos da Amazônia (RAA) e diversos representantes do setor da construção civil de São Paulo, como produtores e distribuidores de madeira, empresas e entidades do setor madeireiro e da construção civil, da sociedade civil e dos governos estadual e municipal.

Na ocasião de seu lançamento, 23 entidades assinaram o protocolo de intenções. É possível ver quem foram os signatários deste documento aqui.

Entre as ações desenvolvidas no âmbito do projeto estão a promoção de mecanismos de controle como a exigência da apresentação do DOF; o incentivo ao uso da madeira certificada nos departamentos de compras do setor público e privado; a identificação e monitoramento da madeira comprada por atores sociais relevantes; e a viabilização de pesquisas e criação de produtos mais sustentáveis voltados à construção civil.

Apoio desde o início

Como parte desta iniciativa, o WWF-Brasil e Sindimasp já lançaram publicações como o Seja Legal, que dá instruções de como as empresas e o setor público podem deixar de consumir madeira ilegal da Amazônia; e o Madeira – Uso Sustentável na Construção Civil, que orienta representantes do setor no consumo e uso de madeira certificada.

O WWF-Brasil apoia o "Madeira é Legal" desde sua concepção inicial – a instituição é uma das fundadoras da iniciativa e faz parte do conselho do Comitê Gestor do programa.
Banner do 3º seminário sobre o programa
Banner do 3º seminário sobre o programa "Madeira é Legal"
© Divulgação Enlarge
O analista de conservação do WWF-Brasil, Ricardo Russo, ao centro da foto, é um dos palestrantes do evento
© WWF-Brasil/Bruno Taitson Enlarge
Mês passado, em Belém, foi realizada uma mesa redonda sobre madeira sustentável, uma das muitas iniciativas apoiadas pelo WWF-Brasil para dar visibilidade ao tema
© WWF-Brasil / Frederico Brandão Enlarge
DOE AGORA
DOE AGORA