Salvador é o destino final da Exposição Água para a Vida, Água para Todos



29 novembro 2006
A abertura da exposição itinerante Água para a Vida, Água para Todos no Parque Metropolitano de Pituaçu contou com a presença de cerca de 400 alunos da Rede Municipal de Ensino de Salvador na última terça-feira, dia 28. Montada em uma carreta de 40m² e uma tenda de 160m², a mostra é uma parceria do WWF-Brasil com a Agência Nacional das Águas (ANA) e HSBC, e conta com importante apoio da Iveco. O encerramento da primeira etapa da exposição está previsto para 15 de dezembro.

As visitas para a primeira semana já estão esgotadas e levarão 2 mil crianças a participar de várias atividades de educação ambiental. Jogos, brincadeiras, vídeos e exposições são utilizados como meio de informar jovens e crianças sobre os problemas e soluções relacionados aos recursos hídricos. São cinco ambientes diferentes: Receptivo; Espaço Mitologia das Águas; Desafio das Águas; Jogo das Regiões Hidrográficas do Brasil e Espaço Arte das Águas.

Escolas públicas e privadas interessadas ainda podem fazer agendamento de visitas pelo link (clique aqui): http://www.wwf.org.br/natureza_brasileira/meio_ambiente_brasil/agua/campanha_agua/exposicao_itinerante/agendamento_exposicao/index.cfm  
Aos sábados e domingos, a exposição é aberta ao público geral.

Cerca de 80 professores da Rede Municipal de Ensino já foram capacitados para aplicar em sala de aula a publicação Cadernos de Educação Ambiental, composta do Livro das Águas e do Guia de Atividades, que trazem informações diversas sobre a questão dos recursos hídricos no País, e propõem várias atividades de sensibilização e mobilização. Estes livros, na concepção da Exposição, são sementes que ficam para germinar após sua passagem pelas cidades.

Mais de 50 mil pessoas das cinco regiões brasileiras tiveram a oportunidade de conhecer a exposição itinerante Água para a Vida, Água para Todos. A carreta já passou por São Paulo, Curitiba, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Campo Grande e Belém, e encerra a etapa de 2006 em Salvador.

“No Brasil, são mais de 40 milhões de pessoas que não têm acesso à água de boa qualidade e os rios estão sendo rapidamente degradados. O desafio global e local para a recuperação e conservação da água, assim como a garantia do acesso universal a esse recurso indispensável para a vida, é enorme”, alerta Samuel Barrêto, coordenador do Programa Água para a Vida do WWF - Brasil.

Para o gerente da exposição, Ramon Bicudo, o fechamento da exposição na região nordeste, onde há muita escassez de água, deixa a mensagem da necessidade de a sociedade se mobilizar sobre essa questão. “Cada um tem sua parte no processo. As pessoas sabem da importância do tema e dos problemas, mas não sabem resolvê-los. Nosso intuito é apontar caminhos e mostrar como cada um pode fazer sua parte para preservar os recursos hídricos”, afirma Bicudo.


DOE AGORA
DOE AGORA