Colaboração para Florestas e Agricultura (CFA) | WWF Brasil

Colaboração para Florestas e Agricultura (CFA)



 rel=
Até 2050, a demanda por alimentos irá crescer significativamente, aumentando ainda mais a pressão sobre as florestas, oceanos e outros sistemas naturais críticos.
© Adriano Gambarini/WWF-Brasil

A CFA

Em 2015, a Gordon and Betty Moore Foundation lançou a Iniciativa Florestas e Mercados AgricolasAgrícolas, um esforço de cinco anos que está trabalhando para ajudar a tornar a produção de carne bovina e soja sem desmatamento em um padrão global para estes bens de consumo. No centro desta iniciativa, e de grande importância para alcançar seus objetivos, está a Colaboração para Florestas e Agricultura (CFA), lançada em conjunto, em 2016, pela National Wildlife Federation (NWF), The Nature Conservancy (TNC), World Wildlife Fund (WWF), Gordon and Betty Moore Foundation e vários outros parceiros esatratégicos estratégicos.

O Desafio

Até 2050, a demanda por alimentos irá crescer significativamente, aumentando ainda mais a pressão sobre as florestas, oceanos e outros sistemas naturais críticos. A crescente demanda por recursos finitos e a atuação em cadeias de suprimento com riscos muitas vezes desconhecidos criam ameaças significativas para as empresas, bem como seus credores e investidores, riscos de natureza financeira, operacional e reputacional.

O Contexto 

A agricultura é responsável por uma enorme pegada ecológica global: ocupa quase 40% do território não congelado do planeta, utiliza cerca de 70% de toda água doce extraída, é responsável por quase 30% das emissões globais de gases de efeito estufa (GEE) e por metade de todo o desmatamento. Tudo indica que nas próximas décadas estes números poderão crescer ainda mais.

A Solução

Desde 2013, a Fundação Gordon e Betty Moore tem apoiado projetos que visam aliar a produção de alimentos com a conservação ambiental.
Dessa forma foi desenhada a Colaboração para Florestas e Agricultura (CFA) com organizações líderes que juntas possuem a capacidade de contribuir com a definição de padrões e delineamento de incentivos à produção de carne bovina e soja sem desmatamento.

Resultado esperado 

Os resultados da colaboração têm como foco entregar compromissos sólidos de conversão zero de empresas líderes relevantes que compram, distribuem e processam a soja e a carne bovina nas regiões da Amazônia e Cerrado no Brasil, e no Gran Chaco na Argentina e Paraguai. Em outras palavras, almeja-se a erradicação do desmatamento resultante da cadeia de suprimento dessas commodities, sem deslocamento, até 2021.

Estratégias 

A CFA pretende atuar por meio de algumas estratégias:

Fomentar a Liderança do Setor Privado
Estimular ação em nível setorial com diferentes atores da cadeia de suprimentos que se comprometam e implementem práticas livres de desmatamento. O foco é trabalhar com uma massa crítica de empresas líderes, que inclui o varejo, distribuidores e marcas, traders, frigoríficos e grupos de produtores, nacionais e multinacionais, de forma que colaborem no alinhamento, fortalecimento e expansão da adoção de compromissos de geração de commodities livres de desmatamento.

Garantir uma Transparência Robusta
Apoiar o desenvolvimento e a adoção de ferramentas e plataformas custo-efetivas que permitam a avaliação, monitoramento e verificação da implementação de compromissos de compra e produção de carne bovina e soja livres de desmatamento em nível setorial. Isso incluirá plataformas de monitoramento da mudança no uso e cobertura do solo, e sistemas efetivos de monitoramento de cadeia de suprimentos que permitam rastrear a conversão de habitat associada à compra e produção de commodities.

Alinhar os Fluxos de Capital
Garantir aumento significativo de capital, privado e público, para apoiar o desmatamento zero e a conformidade com as leis relacionadas à conversão zero.
Essa estratégia irá focar na melhoria do acesso e da disponibilização de capital voltado à transição da produção de carne e soja para práticas sem desmatamento, por meio de esforços que estabeleçam incentivos, modelos de negócios e mecanismos financeiros que recompensem atores que adotem a produção livre de desmatamento, o que inclui a intensificação da produção de carne, a integração lavoura-pecuária-floresta, e outros usos mais produtivos de áreas já abertas.

Atuação da CFA

 
	© CFA/NWF
Os resultados da colaboração têm como foco entregar compromissos sólidos de conversão zero de empresas líderes relevantes que compram, distribuem e processam a soja e a carne bovina nas regiões da Amazônia e Cerrado no Brasil, e no Gran Chaco na Argentina e Paraguai
 
	© WWF-Brasil
Nota de reporte do evento Gestão de Fornecedores 360º
© WWF-Brasil

​Cadeia de suprimento de carne e soja

A produção agrícola livre de desmatamento pode ser escalada e acelerada globalmente por meio de empresas multinacionais que têm capacidade de promover mudanças ao estabelecer padrões de abastecimento e incentivar a adoção de melhores práticas por parte dos produtores em diferentes geografias.

Mercados financeiros

As instituições financeiras têm a oportunidade e a responsabilidade de implementar práticas de investimento e empréstimo sustentáveis que mitiguem os riscos ambientais, sociais e econômicos associados à superexploração de recursos naturais críticos.
 
	© André Dib/WWF-Brasil
A agricultura é responsável por uma enorme pegada ecológica global: ocupa quase 40% do território não congelado do planeta, utiliza cerca de 70% de toda água doce extraída, é responsável por quase 30% das emissões globais de gases de efeito estufa (GEE) e por metade de todo o desmatamento.
© André Dib/WWF-Brasil

Conservationists welcome move as Cerrado is cleared faster than Amazon

DOE AGORA
DOE AGORA