Tendências de uso excessivo | WWF Brasil


 
© WWF-Brasil

Tendências de uso excessivo

A quantidade necessária de recursos e serviços ambientais para as atividades humanas é estimada em pouco mais do que um planeta e meio (1,5 Planeta Terra). Desde 1961, o Uso Excessivo quase duplicou. Durante esse período, a demanda da humanidade por recursos (naturais) deixou de se manter dentro dos limites que a natureza pode suportar e extrapolou de forma significativa o orçamento disponível.

Esse Uso Excessivo é provocado por quatro fatores chaves: quanto nós consumimos, quão eficiente é nossa produção, quantos somos e quanto a natureza é capaz de produzir. A tecnologia e a intensificação de insumos ajudaram a expandir a produtividade biológica ao longo dos anos; no entanto, essa expansão não chegou nem perto de acompanhar o ritmo do crescimento da população e sua demanda por recursos.

Os dados da Global Footprint Network – GFN (que significa Rede da Pegada Global) demonstram que tanto a população quanto o consumo mundial estão em ascensão. A demanda per cápita mais elevada resulta num estoque menor de recursos a serem utilizados por todos. O crescimento populacional significa que os recursos finitos precisam ser repartidos entre mais pessoas. Não importa quais os fatores — consumou ou população —, a humanidade simplesmente demanda mais do que o planeta é capaz de prover. Não é possível manter por muito tempo esse uso excessivo de recursos.

Os dados da GFN demonstram que, mantido esse rumo de aumento populacional e de consumo e segundo projeções moderadas feitas pela Organização das Nações Unidas (ONU), até a metade deste século precisaremos da capacidade de dois planetas para atender nosso nível de demanda. É incerta a possibilidade física da manutenção continuada de tal nível de uso excessivo.

Permanecer nesse caminho significa colocar cada vez mais em risco o bem-estar de muitos habitantes desse planeta.

Fonte: GFN

Dicas

DOE AGORA
DOE AGORA