Pegada Ecológica do Estado do Acre | WWF Brasil

Pegada Ecológica do Estado do Acre



27 junho 2014    
Pegada Ecológica do Acre
© WWF-Brasil
A Pegada Ecológica é uma metodologia de contabilidade ambiental que avalia de um lado o consumo e do outro a capacidade de recursos naturais disponíveis no planeta. A Pegada Ecológica de um país, cidade ou pessoa corresponde ao tamanho das áreas produtivas de terra e mar necessárias para sustentar determinado estilo de vida. É uma forma de traduzir, em hectares, a extensão de território que uma pessoa ou uma sociedade “usa”, em média, para se alimentar, morar, se locomover, etc.

Os resultados mostram que a pegada média do acreano é de 2,34 hectares globais per capta, 0,5 hectares globais acima da biocapacidade mundial (1,8gha/cap). Isso significa que, se todas as pessoas do planeta consumissem de forma semelhante aos acreanos, seriam necessários 1,3 planetas para sustentar esse estilo de vida. Embora a Pegada Ecológica do cidadão acreano seja maior que a biocapacidade planetária, ela é 20% menor que a do brasileiro, que é de 2,9 hectares globais por habitante, e 13% menor que o cidadão médio mundial.

Os recursos ecológicos, que são os recursos naturais, de Agricultura (produção de grãos, vegetais e alimentos e produtos de base vegetal) e Pastagens (produção de carne, couro, lã, gorduras e produtos de base animal) representam 61% da Pegada Ecológica dos acreanos, sendo consumidos como alimentos pela população, principalmente.

Já os recursos ecológicos de Florestas (madeira, papel, fibras, essências florestais), outra importante fatia (19%) da Pegada Ecológica do Acre, são consumidos pela aquisição de bens (vestuário, mobílias e artigos para o lar, artigos de recreação, livros, tabaco, etc).
Pegada Ecológica do Acre
© WWF-Brasil Enlarge
DOE AGORA
DOE AGORA