WWF-Brasil assina nota de repúdio às declarações do presidente Lula



24 novembro 2006
A declaração do Presidente da República de que as questões dos índios, quilombolas, ambientalistas e Ministério Público travam o desenvolvimento do País, causa-nos profunda indignação.

Informações do próprio governo atestam que a morosidade na tramitação de alguns projetos de infra-estrutura se deve à sua má qualidade ambiental, ao não-cumprimento de prazos por parte dos empreendedores e à insuficiência de quadros e de recursos nos órgãos públicos responsáveis pelo licenciamento.

"Destravar" o desenvolvimento não deveria significar a supressão de direitos ou de garantias legais, e sim a superação de fragilidades técnicas dos empreendedores e do governo.

Ao atacar minorias, o Presidente recorre a um pretexto obviamente inconsistente e comete inominável injustiça.

O exercício da função de fiscal da lei pelo Ministério Público só pode ocasionar eventual atraso na implementação de projetos de infra-estrutura quando é acolhido por decisões do Poder Judiciário, que aos governantes, em regime democrático, cabe cumprir.

A todos interessa o desenvolvimento do País, que não é apenas crescimento econômico, lição aprendida desde os tempos da ditadura.

Estamos à disposição do Presidente para um diálogo franco e direto sobre o interesse comum pelo desenvolvimento em sentido amplo.

DESENVOLVIMENTO, SIM. DE QUALQUER JEITO, NÃO.

1- Amigos da Terra - Amazônia Brasileira

2- Angico

3- Associação Brasileira de ONGs - ABONG

4- Associação Camponesa - ACA

5- Associação de Preservação do Alto Vale do Itajaí - APREMAVI

6- Associação de Trabalhadores Rurais do Vale do Corda

7- Associação dos Professores De Direito Ambiental Do Brasil - APRODAB

8- Associação Mineira de Defesa do Ambiente - AMDA

9- Associação Pernambucana de Defesa da Natureza - ASPAN

10- Associação Protetora da Diversidade das Espécies - PROESP

11- Centro de Agricultura Alternativa Vicente Nica

12- Centro de Estudos e Exploração Sustentável do Cerrado - CENESC

13- Centro Experimental de Educação Ambiental - CEDEA

14- Conselho Indigenista Missionário - CIMI

15- Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab)

16- Ecologia & Ação - ECOA

17- Esplar - Centro de Pesquisa e assessoria

18- Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro (Foirn)

19- Fórum Carajás

20- Fórum Paulista de Mudanças Climáticas e Biodiversidade - FPMCB

21- Fundação Centro Brasileiro de Referência Cultural - CEBRAC

22- Fundação SOS Mata Atlântica

23- Grupo Ambientalista da Bahia - GAMBA

24- Grupo de Trabalho Amazonico - GTA (600 filiadas)

25- Instituto Ambiental Vidágua

26- Instituto Brasileiro De Advocacia Pública - IBAP

27- Instituto Centro Vida - ICV

28- Instituto Ethos

29- Instituto de Estudos Socioeconômicos - INESC

30- Instituto Ecoar para Cidadania - ECOAR

31- Instituto Internacional de Educação do Brasil - IEB

32- Instituto Physis - Cultura & Ambiente

33- Instituto Sociedade, População e Natureza - ISPN

34- Instituto Socioambiental - ISA

35- ISABI - Instituto Socioambiental da Baía da Ilha Grande

36- Kanindé - Associação de Defesa Etnoambiental

37- Mater Natura - Instituto de Estudos Ambientais

38- Núcleo Amigos da Terra / Brasil

39- OCA Brasil

40- ONG Projeto MIRA-SERRA (RS)

41- Pesquisa e Conservação do Cerrado - Pequi

42- Projeto Brasil Sustentavel e Democratico/FASE

43- Projeto Saúde e Alegria

44- Rede Brasil sobre Instituições Financeiras Multialterais

45- Rede Cerrado (300 filiadas)

46- Rede Mata Atlântica (300 filiadas)

47- Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem - SPVS

48- SOS Amazônia

49- TERRÆ Organização Da Sociedade Civil

50- Vitae Civilis Instituto para o Desenvolvimento, Meio Ambiente e Paz

51- WWF Brasil
DOE AGORA
DOE AGORA