Projeto Sapicuá lança cartilha para o artesanato pantaneiro



26 maio 2006
O Projeto Sapicuá Pantaneiro lança, no próximo dia 29 de maio (segunda-feira), o livro “Manual das Oficinas do Projeto Sapicuá Pantaneiro”. A iniciativa conta com o apoio do WWF – Brasil (Programa Pantanal para Sempre) , do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso do Sul, do Instituto Junia Rabello e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/MS). O evento será às 19h, no Museu de Arte Pantaneira “Manoel Antonio Paes de Barros”, município de Aquidauana (MS) e vai reunir os colaboradores do projeto e comunidade.

O livro é resultado da experiência dos três anos de atuação do Projeto Sapicuá Pantaneiro no Pantanal do Mato Grosso do Sul, concluindo a primeira fase de pesquisa e implantação. O manual foi elaborado com o objetivo de registrar as técnicas de produção passo a passo e de fortalecer o artesanato local, além de cumprir a função didática de auxiliar professores, pais e alunos que participam do projeto. Durante as oficinas, o componente da educação ambiental está sempre presente para valorizar a conservação e mostrar que é essencial conviver em harmonia com a natureza.

O Manual ensina a preparar e utilizar o couro e a lã de carneiro para produção de laços, chicotes, alforges e cobertores, entre outros. Também são confeccionados artigos de decoração em cerâmica com a reprodução dos animais do Pantanal. O manual também ensina como fazer a típica faixa pantaneira no tear, tradição que estava desaparecendo e que foi resgatada pelo projeto.

Sapicuá Pantaneiro

O Projeto Sapicuá Pantaneiro nasceu em 2003 com o objetivo de resgatar, desenvolver e incentivar o artesanato da região do Pantanal de Mato Grosso do Sul, preservando a natureza, a cultura e suas tradições. Já foram realizadas 63 oficinas, beneficiando aproximadamente 500 pessoas, entre crianças e adultos, nos 12 núcleos de apoio (fazendas, escolas pantaneiras e rurais).

As atividades são desenvolvidas em oficinas itinerantes nas fazendas, escolas rurais e pantaneiras, que funcionam como ponto de apoio para as ações. As oficinas duram 5 dias e beneficiam os pais, alunos e toda a comunidade, assim, crianças e adultos participam juntos. O Projeto Sapicuá acredita que o resgate de uma cultura só se realiza quando as gerações trabalham unidas. As principais oficinas oferecidas são: Tear - Faixa Pantaneira, Preparo e Utilização do Couro, Preparo e Utilização da Lã de Carneiro e Cerâmica-Animais do Pantanal. O conhecimento é transmitido pelos professores do projeto, que têm a vivência cultural pantaneira. As técnicas tradicionais são valorizadas juntamente com a história, geografia, música e dança regional, levando em conta a preservação do meio ambiente. Esta metodologia foi construída com o objetivo de melhor aproveitamento e aplicabilidade na região e contou com a participação e colaboração da comunidade.

O Sapicuá Pantaneiro ficou entre os 100 melhores projetos do Prêmio Cultura Viva 2006, organizado pelo Ministério da Cultura e para o qual concorreram outros 1.536 projetos. Também foi classificado regionalmente para o Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade 2005, promovido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), na categoria Salvaguarda de Bem de Natureza Imaterial de Bens.

Para o Sapicuá Pantaneiro, num mundo cada vez mais globalizado, faz-se necessária a valorização dos elementos da cultura e do meio ambiente do Pantanal de Mato Grosso do Sul, criando opções para a complementação de renda para a população local e contribuindo para a fixação do homem no Pantanal.

PROGRAMAÇÃO DE LANÇAMENTO

29 de maio – 19h
Aquidauana/MS - Museu de Arte Pantaneira “Manoel Antonio Paes de Barros”
Lançamento do livro ‘Manual das Oficinas do Projeto Sapicuá Pantaneiro’;

4, 5 e 6 de junho – 8h
Campo Grande/MS – Colégio Osvaldo Tognini
Oficinas do Projeto Sapicuá Pantaneiro e Lançamento do livro

DOE AGORA
DOE AGORA