São Paulo



As estratégias do Instituto Giramundo Mutuando para a recuperação de nascentes em área de recarga do Aqüífero Guarani estiveram no resgate do sistema de mutirões de plantio.

Dos 267 fragmentos florestais da região de Botucatu (SP) – sede da entidade – foram identificados cinco com perfil importante para a conectividade regional, verdadeiros bolsões de biodiversidade ainda conservada.

“Nos esforçamos em recuperar o sentido desses mutirões, que eram comuns há menos de 20 anos, e envolver agricultores familiares na prática da transição agroecológica, em que planejam as atividades da propriedade associadas às informações sobre a biodiversidade local.

Os plantios feitos de modo participativo, com agricultores, estudantes, técnicos, professores e poder público, resultam em maior compromisso com este novo modelo. Nesta base, foram recuperadas dez nascentes com mais de 15 mil mudas, integradas à experiências agrícolas”, expõe o veterinário e coordenador do Giramundo, Rodrigo Moreira.
 
© Giramundo Mutuando
Mutirões de plantios de mudas nativas em pequenas propriedades em Botucatu (SP).
© Giramundo Mutuando
DOE AGORA
DOE AGORA