Sítios do Patrimônio Mundial Natural



Sete Sítios Naturais do Brasil já obtiveram reconhecimento junto à Unesco como patrimônios mundiais, três deles na Mata Atlântica. São eles: Parque Nacional do Iguaçu (1986), Costa do Descobrimento Reservas de Mata Atlântica (1999), Mata Atlântica Reservas do Sudeste (1999), Área de Conservação do Pantanal (2000), Complexo de Conservação da Amazônia Central (2000/2003), Ilhas Atlânticas Brasileiras: Fernando de Noronha e Atol das Rocas (2001) e Área de Proteção do Cerrado: Parques Nacionais Chapada dos Veadeiros e Emas (2001).
O Programa de Conservação da Biodiversidade nos Sítios do Patrimônio Mundial Natural do Brasil conta com a parceria do WWF-Brasil, e é coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente. Constitui-se num esforço interinstitucional, que também congrega a Fundação das Nações Unidas, Instituto Chico Mendes, Conservação Internacional e The Nature Conservancy do Brasil.

O objetivo maior é estabelecer uma gestão coordenada, integrando responsabilidades e ações nos níveis nacional, estadual e municipal nestes sítios. O programa surge como a primeira ação brasileira de gestão do patrimônio mundial natural e tem duração mínima de dez anos.

Na primeira fase, até 2008, foram fortalecidas as iniciativas de conservação e promoção de economias sustentáveis no entorno das áreas. Na segunda fase, as linhas de atuação estão sendo ampliadas, e terão como foco a recuperação ambiental, valorização cultural dos Sítios pela sociedade e o bem-estar das populações locais

O que são Sítios do Patrimônio Mundial Natural?

São áreas únicas ao redor do mundo, reconhecidas pela Unesco pelo seu valor universal e importância natural e cultural, que precisam ser preservadas para o bem estar da humanidade.

Na foto acima está o Parque Nacional do Iguaçu, que foi a primeira área brasileira reconhecida pela UNESCO como Sítio do Patrimônio Mundial Natural, em 1986

DOE AGORA
DOE AGORA