Caracaraí: porto de bois



25 outubro 2008
Por Isadora de Afrodite

A comunidade de Caicubi é relativamente grande, bem organizada e limpa. Está localizada no município de Caracaraí, estado de Roraima. Caracaraí possui apenas duas agências de banco. Trafegam pelas ruas do município 178 automóveis, 43 caminhões, 72 caminhonetes e 372 motos. Há 3.542 crianças matriculadas no ensino fundamental, e 625 no ensino médio.

O município de Caracaraí nasceu como local de embarque de bois de Roraima para Manaus. Está situada abaixo da cachoeira do Bem-Querer, na margem direita do rio Branco. Na cidade está o cruzamento das duas maiores estradas federais que cruzam o estado: a BR-174, que liga Manaus à Venezuela, e a BR-210, que segue em direção a São Gabriel da Cachoeira e à Colômbia.

Assim como outros municípios amazônicos, Caracaraí possui um rebanho bovino maior do que sua população. O município de 47.411 km² tem 17.981 habitantes e 33.000 cabeças de gado. Isso resulta em quase duas cabeças de gado por habitante, média ainda inferior à da região amazônica, que é de 3,3 bois por habitante.

A pecuária tem sido um importante vetor de desmatamento na Amazônia. Atualmente, o rebanho da região é de 74 milhões de cabeças de gado. De 2003 a 2006, a Amazônia respondeu por 96% do crescimento do rebanho bovino nacional. Em alguns estados, a situação é mais grave. No Mato Grosso, por exemplo, a média é de 9,3 animais por habitante.

No caso de Caracaraí, a criação de gado bovino não veio acompanhada de intenso desmatamento. Parte do rebanho se alimenta das pastagens naturais da região, e o desmatamento nas propriedades agrícolas não é significativo.

Fontes: IBGE, Amigos da Terra (O reino do Gado: uma nova fase na pecuarização da Amazônia Brasileira).
DOE AGORA
DOE AGORA