Último acampamento da equipe no rio Sucunduri



29 junho 2006
Voltando para casa com sensação de dever cumprido
© Zig KOCH

Por Ana Cíntia Guazzelli

Último acampamento, último banho, último escritório, última dormida às margens do rio Sucunduri. Se tudo correr conforme o planejado, chegaremos amanhã por volta das 15h, na Comunidade Sucunduri. De lá, percorreremos 110 quilômetros pela BR-319, a Transamazônica, por cerca de três horas. Apesar do cansaço, da saudade de casa, das picadas de piuns e abelhas, todos integrantes da Expedição Juruena-Apuí, sem exceção, garantem satisfação e voltam para casa com a sensação de dever cumprido.

Hoje, ficamos praticamente a manhã inteira esperando e participando das gravações da equipe da Vox TV, uma estatal da Alemanha. Eles estão produzindo aqui o programa Tierzeit (Hora dos Bichos), em parceria com WWF-Alemanha, com ênfase à Expedição Juruena-Apuí.

Neste episódio, o apresentador Dirk Steffens vai interagir com alguns animais, conversará com pesquisadores e passará por cachoeiras do rio Sucunduri dentro de um batelão de madeira, cheio de mantimentos, bagagens e equipamentos. Hoje, eles gravaram a cena em que Dirk se encontra com Michael Evers, do WWF-Alemanha, próximo de uma grande queda d´água.

Dirk trabalha como produtor e apresentador de programas de natureza selvagem há mais de 12 anos. Contou que já conhece praticamente todos os países do mundo, mas esta foi a primeira vez que veio à Amazônia. “Eu gostaria de voltar e ficar mais tempo para fazer um documentário”, disse. Seu maior medo era da quantidade extrema de mosquitos na região, “realidade constatada localmente!”, brincou. Dirk garantiu que a descida do rio foi o momento que mais gostou da expedição. “Foi uma das cenas mais bonitas que já vi no mundo”.

Na descida do rio, visualizamos novamente um boto vermelho Inia geoffrensis, solitário. Zig tentou fotografá-lo.

Ontem à noite, dormimos com alguns jacarés Caiman crocodilus, de tamanhos diversos, próximos à nossa barraca. Um deles também serviu de modelo para o clic do Zig.

Nosso último escritório foi montado dentro do batelão de madeira, um barco de aproximadamente 10 metros de comprimento por 2 de largura. Meu computador está apoiado em uma na caixa de metal da equipe alemã e o do Zig, na lateral da embarcação, que serve de banco.

Amanhã, pretendemos sair bem cedo. Será também nossa última viagem pelo rio Sucunduri. Última desta vez, durante a Expedição Juruena-Apuí, porque sabemos que o trabalho está só começando nesta região.

Voltando para casa com sensação de dever cumprido
© Zig KOCH Enlarge
Todos os integrantes da expedição reunidos para a última foto do grupo no rio Sucunduri
© Zig Koch Enlarge
Equipe da Vox TV durante gravação na cachoeira Fortaleza
© Zig KOCH Enlarge
O apresentador Dirk, da Alemanha, se aventurou pelas cachoeiras do rio Sucunduri
© Zig Koch Enlarge
O boto cor-de-rosa, como é conhecido na região, não é fácil de ser fotografado
© Zig Koch Enlarge
Ontem tivemos vigia em frente da barraca a noite toda
© Zig Koch Enlarge
Em cada acampamento, um escritório diferente. Hoje ele foi montado dentro do batelão
© Zig KOCH Enlarge
DOE AGORA
DOE AGORA