Onça-pintada, onça-parda e jaguatirica: em seu último episódio, série “Moradores da Floresta” apresenta os grandes felinos amazônicos | WWF Brasil

Onça-pintada, onça-parda e jaguatirica: em seu último episódio, série “Moradores da Floresta” apresenta os grandes felinos amazônicos



15 Agosto 2019   |  
A jaguatirica pode chegar a 18 quilos e tem comprimento de 77 centímetros
A jaguatirica pode chegar a 18 quilos e tem comprimento de 77 centímetros
© João Carlos Medau
Por Jorge Eduardo Dantas

Em seu nono e último episódio, a websérie “Moradores da Floresta”, veiculada pelo WWF-Brasil desde o ano passado, traz mais um conjunto de imagens inéditas e exclusivas: desta vez, porém, mostrando cenas de grandes felinos que ocorrem na Amazônia. Entre os animais retratados estão o jaguarundí (também conhecido como gato-mourisco) a jaguatirica, a onça-parda (também conhecida como puma) e a onça-pintada.  

Registradas durante os últimos meses na Reserva Extrativista (Resex) Chico Mendes, no Acre, as imagens foram capturadas por meio de armadilhas fotográficas instaladas em árvores. As câmeras possuem sensores de movimento e registram qualquer coisa que se mexa. Dessa maneira, elas gravam cenas dos animais em seus ambientes naturais durante o dia e a noite.

Assista ao vídeo:

Espécies Emblemáticas

Os felinos são da família Felidae e surgiram há aproximadamente 25 milhões de anos. Possuem pelos curtos e patas adaptadas para correr. Seus sentidos – visão, olfato, audição – são muito desenvolvidos. Eles são caçadores habilidosos, desenvolvem altas velocidades e possuem força e destreza excepcionais em seus saltos. Por isso, geralmente são os predadores dos ambientes em que se encontram. 

Esta característica da predação é importantíssima -  dessa maneira, os grandes felinos ajudam a manter o equilíbrio ecológico das áreas em que se encontram. Assim, animais como queixadas, cateto e veados tem suas populações controladas em certo ambientes. 

Felinos precisam de grandes áreas de florestas contínuas para sobreviver e a perda de habitats é uma das maiores ameaças à sua sobrevivência. A redução do tamanho e a diminuição da proteção legal das áreas protegidas ameaça diretamente esses animais, assim como a expansão agrícola, a caça ilegal, a mineração e a construção de hidrelétricas. 

O atropelamento de animais silvestres em estradas é outro sério problema. Estudos do Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas, da Universidade Federal de Lavras (UFLA), e Minas Gerais, indicam que mais de 15 animais morrem atropelados nas estradas brasileiras a cada segundo.

Diversidade

A onça-pintada (Panthera onca), a onça-parda (Puma concolor) e a jaguatirica (Leopardus pardalis) são os maiores felinos brasileiros. A onça-pintada é o maior felino das Américas, atingindo cerca de 1,80 metro de comprimento e até 100 quilos. É um animal de hábitos solitários e exímio predador, mas raramente ataca humanos. Tem grande agilidade e também é capaz de nadar. 

A onça-parda, por sua vez, é capaz de pular de uma distância de até seis metros e consegue saltar de alturas de mais de 15 metros. É um animal noturno, difícil de ser encontrado e em sua dieta estão desde pequenos roedores até mamíferos de grande porte.

A jaguatirica chega a 77 centímetros e 18 quilos. É um animal versátil, se adaptando a vários ambientes, e é abundante no Brasil - ocorre em mais de 80% das áreas estudadas em nosso País. Geralmente caça à noite, passando o dia escondida, e é um animal muito visado por caçadores por conta da beleza de sua pele.

Já o jaguarundí (Puma yagouaroundi) tem aparência bastante distinta. Seu corpo é delgado e alongado. A cabeça é pequena e achatada, as orelhas curtas e arredondadas, as pernas curtas e a cauda muito longa. Possui coloração variando do preto ou castanho escuro ao avermelhado. Sendo o único gato pequeno sem manchas, e muitas vezes visto no alto das árvores.

Proteger e defender

Infelizmente, os grandes felinos enfrentam sérios problemas e estão ameaçados. Segundo o Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção, a onça-pintada, a onça-parda e o jaguarundi são classificados como espécies “vulneráveis” – o que significa que eles correm risco de extinção na natureza.

Segundo o analista de conservação do WWF- Brasil Felipe Spina, os grandes felinos estão entre os animais amazônicos mais ameaçados. “Uma série de vídeos como essa é muito importante para mostrar a riqueza que temos no interior das nossas florestas, e que pode ser perdida caso não tenhamos os cuidados necessários. Por isso é tão importante defender e reforçar os trabalhos existentes em nossas unidades de conservação e preservar vastas áreas de florestas contínuas”, afirmou o biólogo.  

Levantamento recente do WWF-Brasil mostrou que as 316 unidades de conservação federais e estaduais da Amazônia estão ameaçadas: Projetos de infraestrutura, mineração e projetos de geração de energia, assim como desmatamento e crescimento de áreas privadas no entorno dessas unidades, fragilizam e deixam nossas áreas protegidas vulneráveis.  

Monitoramento
 
A série de vídeos intitulada “Moradores da Floresta” tem como objetivo trazer à público imagens inéditas e exclusivas da fauna amazônica que vive dentro da Reserva Extrativista Chico Mendes. Já foram lançados anteriormente oito episódios, retratando animais como antas, tamanduás, aves, macacos, canídeos e tatus.     

Essas imagens fazem parte de um trabalho de monitoramento de fauna que ocorre naquela Resex – e que busca saber se o manejo florestal madeireiro que acontece no interior da reserva afeta os animais que vivem ali.
A jaguatirica pode chegar a 18 quilos e tem comprimento de 77 centímetros
A jaguatirica pode chegar a 18 quilos e tem comprimento de 77 centímetros
© João Carlos Medau Enlarge
A onça parda ( (Puma concolor) consegue saltar de alturas de até 15 metros
A onça parda ( (Puma concolor) consegue saltar de alturas de até 15 metros
© Bas Lammers Enlarge
Onça dormindo em um galho de árvore
A onça-pintada (Panthera onca) é o maior felino das Américas. Possui hábitos solitários e é um exímio predador
© Michel Gunther / WWF Enlarge
A perda de habitats, a redução de tamanho e da proteção legal das unidades de conservação ameaça diretamente os grandes felinos brasileiros, como a onça-parda (Puma concolor)
A perda de habitats, a redução de tamanho e da proteção legal das unidades de conservação ameaça diretamente os grandes felinos brasileiros, como a onça-parda (Puma concolor)
© John and Karen Hollingsworth Enlarge
A onça-pintada (Panthera onca) se alimenta de mais de 80 animais diferentes
A onça-pintada (Panthera onca) se alimenta de mais de 80 animais diferentes
© Divulgação Enlarge
Por conta da beleza de sua pele, a jaguatirica (Leopardus pardalis) é muito visada por caçadores
Por conta da beleza de sua pele, a jaguatirica (Leopardus pardalis) é muito visada por caçadores
© Spencer Wright Enlarge

Comentários

blog comments powered by Disqus
DOE AGORA
DOE AGORA