Conselho Consultivo | WWF Brasil

Conselho Consultivo



Álvaro Antonio Cardoso de Souza
Antonio Fadiga
Carlos Eduardo Soares Castanho
Eduardo de Souza Martins
Eduardo Mazzaferro Ehlers
Eloá Trein Aranha (Lalá Aranha)
Francisco Antunes Maciel Müssnich
Haakon Lorentzen
José Eli da Veiga
José Goldemberg
José Galizia Tundisi 
Luís Paulo Saade Montenegro
Marcos Pessoa de Queiroz Falcão
Mario Augusto Frering
Paulo Nogueira-Neto
Philippe Prufer
Roberto Paulo Cezar de Andrade
Roberto Silva Waack
Sergio Besserman Vianna

 
Dr. Paulo Nogueira-Neto
 
É Presidente Emérito do WWF-Brasil e membro associado.
 
É um dos mais respeitados ambientalistas do país, considerado um dos pais do ambientalismo brasileiro. Dirigiu da Secretaria Especial do Meio Ambiente – SEMA, entre 1973 e 85, na época o órgão federal responsável pelo setor, sendo considerado o primeiro ministro do meio ambiente do Brasil. Foi membro da Comissão Brundtland de Meio Ambiente e Desenvolvimento das Nações Unidas, que criou o conceito de Desenvolvimento Sustentável (1983-86). Foi Secretário de Meio Ambiente do Distrito Federal (1985-87)
 
Ex-membro do Board do World Resources Institute; Vice Presidente do International Bee Research Association; membro do International Advisory Group do PP-G7 (assessor do World Bank); Presidente da Fundação Ambiental e Florestal do Estado de São Paulo. Foi membro do Conselho de Administração da CETESB/SP. Presidente da ADEMA-SP (Associação de Defesa do Meio Ambiente - São Paulo), entidade conservacionista, e Vice-presidente da SOS Mata Atlântica.
 
Bacharel em Direito (USP, 1945) e Bacharel em História Natural (USP, 1959). Professor Titular Emérito da Cadeira de Ecologia Geral do Instituto de Biociências da USP. Foi um dos fundadores do Departamento de Ecologia Geral, no Instituto de Biociências da USP. Aposentou-se em 1992, mas continua orientando teses de doutorado.
 
Recebeu a Ordem Nacional do Mérito Científico, no grau de Grã Cruz, em abril de 1999, no Palácio do Planalto. Recebeu, em novembro de 2006, a condecoração federal Ordem Nacional do Mérito no grau de comendador. Recebeu o Duke of Edinburgh Conservation Award, a maior distinção oferecida pela Rede WWF, pelos incansáveis serviços prestados à conservação ambiental, em 1997. Membro também da Ordem do Ipiranga, do Governo do Estado de São Paulo. Membro da Academia Paulista de Letras.
 
Escreveu 7 livros e prossegue fazendo palestras escrevendo artigos sobre o meio ambiente, mesmo com mais de 90 anos de idade.
 
Álvaro Antonio Cardoso de Souza
 
Álvaro Antonio Cardoso de Souza é Diretor da AdS – Gestão, Consultoria e Investimentos Ltda. Foi Presidente do Conselho da GOL - Linhas Aéreas Inteligentes, Membro do Conselho Internacional do WWF International, atual Presidente do Conselho Deliberativo do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (FUNBIO), Membro do Conselho da Unidas S/A, Membro do Conselho do Banco Triangulo S/A (TRIBANCO) e Membro do Comitê de Auditoria da AMBEV. Desenvolveu sua carreira nas áreas de banco de investimentos em diferentes empresas do CITIGROUP, onde trabalhou por 32 anos no Brasil e no exterior. Foi Presidente do Conselho Diretor do WWF-Brasil entre 2002 e 2013. Álvaro nasceu em Portugal e possui graduação em Economia e Administração de Empresas pela Universidade Católica de São Paulo.
 
Antonio Fadiga
 
Um dos mais destacados profissionais da propaganda brasileira, já foi indicado para o prêmio Caboré/Meio&Mensagem em Planejamento, eleito Publicitário do Ano no Prêmio Colunistas e também eleito como melhor profissional de Atendimento e Planejamento pela APP.
 
Trabalhou nas Indústrias Têxteis Santista, chegando à supervisão das áreas de Propaganda e Promoção. Trabalhou em agências internacionais como BBDO e Leo Burnett. Por 13 anos foi Diretor Geral da Young & Rubicam Brasil, além de integrante do Board na América Latina. Foi CEO e sócio da Fischer por 14 anos, acumulando a função de CMO da holding Totalcom e CEO da Rede Fischer (Brasil, Argentina, Colômbia e Portugal). Desde 2014 é CEO e sócio da Artplan, reconhecido grupo de comunicação Brasileiro.
 
Formou-se em Comunicação pela USP e se especializou em Marketing na FGV. Ampliou seu conhecimento através de inúmeros cursos de Management & Business em Nova York, Chicago, Boston, Toronto e Munique, além de seminários e congressos nacionais.

Carlos Eduardo Soares Castanho

Carlos Eduardo Soares Castanho é sócio-diretor da Quorum Participações Ltda.
Desde o início da sua carreira trabalhou em bancos de investimentos. Primeiro no Chase Manhattan Bank, de 1984 a 1986, entrando no Banco de Investimentos Garantia S.A. em 1986, até 1998, como Sócio responsável pela área de Renda Fixa e Crédito. Após a venda do Banco Garantia ao Credit Suisse Carlos tornou-se Diretor Presidente do Credit Suisse First Boston Brazil. Saiu do Banco em 2003 para fundar a SPM. Possui graduação em Economia e Administração de Empresas pela Universidade de São Paulo.


Eduardo de Souza Martins

Biólogo, mestre em ecologia, diretor da e.labore Assessoria Estratégica em Meio Ambiente, membro titular do Conselho Superior de Meio Ambiente da FIESP, presidente do IBAMA em duas gestões, secretário-adjunto da Secretaria de Meio Ambiente da Presidência da República, secretário-executivo do Conselho Nacional do Meio Ambiente, secretário de desenvolvimento integrado do Ministério de Meio Ambiente, coordenador técnico do Grupo de Trabalho Amazônico – GTA, coordenador do WWF no Brasil e diretor do Instituto de Meio Ambiente do Acre. Atuou na Secretaria Geral da Universidade Federal do Pará e no Núcleo de Primatologia do Museu Paraense Emílio Goeldi, foi também coordenador do Programa do Tópico Úmido do CNPq.

Eduardo Mazzaferro Ehlers
 
Eduardo Ehlers é diretor de graduação do Centro Universitário Senac. Formado em engenharia agronômica pela Universidade de São Paulo, concluiu seu mestrado sobre agricultura sustentável em 1994 no Programa de Pós-graduação em Ciência Ambiental da Universidade de São Paulo. Em 2003 doutorou-se pelo mesmo Programa com tese sobre recuperação da Mata Atlântica no Estado de São Paulo.
 
Trabalhou no serviço de apoio local da Fundação Interamericana (IAF), organização do governo norte-americano que apóia projetos de desenvolvimento na América Latina. Foi consultor do WWF-BR, do Banco Mundial, do PNUD, do Ministério do Meio Ambiente dentre outras organizações que desenvolvem e apoiam projetos socioambientais.
 
Dentre os livros e artigos publicados destacam-se: “Agricultura sustentável: origens e perspectivas de um novo paradigma”, 1999; o capítulo sobre “Agricultura sustentável” da Agenda 21 Brasileira, 2000, (co-autor), “Patrimônio Ambiental Brasileiro”, 2003 (co-autor), “O que é agricultura sustentável”, 2009.
 
Participou de conselhos de organizações do terceiro setor, como a Associação de Agricultura Orgânica e a Associação Pró Bocaina. Foi membro do Conselho Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da cidade de São Paulo, do Conselho Superior de Meio Ambiente da FIESP e do Conselho Deliberativo da Estação Ciência, da Universidade de São Paulo.

Eloá Trein Aranha – Lalá Aranha

Lalá Aranha nasceu em Porto Alegre, RS onde foi educada e trabalhou como professora, agente de turismo e relações públicas, atividade na qual vem trabalhando desde a década de 1980. Lalá desenvolveu sua carreira no Grupo Ogilvy: gerente geral no Rio Grande do Sul, vice-presidente em Brasília e presidente em São Paulo da AAB Ogilvy & Mather Relações Públicas, em 1991. Em 1996, fundou a CaliaAssumpção Publicidade, com Ronald Assumpção, Clovis Calia e Elmer Pereira. Em 2002, a agência foi adquirida pelo Grupo Total/Fischer, e em 2003 ingressou na CDN Companhia de Notícias, onde está até os dias de hoje, como sócia e diretora de Relações Públicas. É licenciada em Letras pela Faculdade de Filosofia da UFRGS e Comunicação Social, com habilitação para Relações Públicas e Publicidade pela Faculdade de Meios e Comunicação, da PUC, ambas em Porto Alegre. Dentre os vários cursos que realizou, destacam-se os MBAs Executivos em e-business e marketing no IBMEC, Rio de Janeiro, e o Ogilvy Advanced Manager Course em parceria com a H.B. School, além de vários outros no exterior. Em abri de 2010 lançou o livro Cartas para um Jovem Relações Públicas para a Editora Campus Elsevier, 20º. Livro da coleção “Cartas para um jovem...”.
 
Francisco Antunes Maciel Müssnich

Advogado e sócio da Barbosa, Müssnich & Aragão Advogados. Membro do Conselho de Editores do M&A Lawyer: a New Journal for the 21st Century Adviser (Jornal de fusões e aquisições). Mestrado em Harvard Law School, LL.M., 1979. Foi professor de Direito Societário de 1982 a 1994, e leciona Questões Contemporâneas de Direito Societário desde 2002 no curso de graduação em Direito da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-RJ. Também é professor dos cursos de graduação e pós-graduação da Fundação Getúlio Vargas - FGV e auditor do Superior Tribunal de Justiça Desportiva - STJD - Tribunal Pleno. Autor da obra "Cartas a um Jovem Advogado" lançado em junho de 2007 pela Editora Campus/Elsevier. Conselheiro e Membro do Comitê Executivo da Orquestra Sinfônica Brasileira do Rio de Janeiro.

Haakon Lorentzen

Formado em Ciências Econômicas pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e graduado em Administração de Empresas pela Harvard University. No passado, foi Presidente do Conselho de Administração da Carboindustrial S.A. e Provida S.A.. Foi membro do Conselho de Administração da Ideiasnet S.A. e da Aracruz Celulose S.A.. É Diretor Presidente da Lorentzen Empreendimentos S.A., holding de investimentos em produtos florestais, transportes marítimos e tecnologia de informação. É também Diretor Presidente das seguintes empresas: Companhia de Navegação Norsul, Nebra Participações S.A., Picumnus Participações S.A, Scutellata Participações S.A., Loxosceles Participações S.A., Tiba Participações S.A. e PBS Pro Banking Systems S.A., e Diretor Vice-Presidente da Norbrasa Empreendimentos S.A.. É Presidente do Conselho de Administração da Companhia de Navegação Norsul.

José Eli da Veiga

José Eli da Veiga é professor titular de economia da Universidade de São Paulo (USP), pesquisador de seu Núcleo de Economia Socioambiental (NESA), e orientador em dois programas de pós-graduação: Relações Internacionais (IRI-USP) e Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ). Além de artigos em periódicos científicos nacionais e estrangeiros, e diversos capítulos de obras coletivas, publicou 20 livros e é colaborador das colunas de opinião do jornal Valor Econômico e da revista Página22.

José Goldemberg

Ex-reitor da USP, ex-ministro da Educação e secretário nacional do Meio Ambiente durante o governo Collor, o professor Goldemberg foi um dos articuladores da Eco-92. Físico nuclear, trouxe importantes contribuições para a maneira como o Brasil e o mundo vêem a questão energética, nas décadas de 1970 e 1980. Seu livro "Energia para um mundo sustentável", feito em parceria com outros pesquisadores, ajudou a quebrar o paradigma vigente até então de que energia era algo diretamente ligado ao Produto Interno Bruto e que, portanto, quanto mais fosse usada, melhor. Também desenvolveu o conceito de "leap-frogging" ("salto") tecnológico em energia. Países pobres não precisavam utilizar a mesma receita tecnológica usada anteriormente pelos países ricos: eles poderiam "dar um salto", com tecnologias mais limpas, como o álcool combustível.O professor José Goldemberg, recebeu em 2008 o prêmio Planeta Azul, pelas "grandes contribuições na formulação e implementação de diversas políticas associadas a melhoras no uso e na conservação de energia". O prêmio é concedido pela japonesa Asahi Glass Foundation a pessoas que se destacam nas áreas de pesquisa e formulação de políticas públicas na área ambiental. É o maior prêmio na área ao lado do Prêmio Goldman, considerado o "Nobel" do conservacionismo. Recebeu em 2014 o Troféu Guerreiro da Educação – Ruy Mesquita

José Galizia Tundisi
José Galizia Tundisi é graduado em História Natural pela Universidade de São Paulo (1962). Mestre em Oceanografia pela Universidade de Southampton, Inglaterra (1966). Doutor em Ciências – USP/U.Southampton (1969). Aposentado como Professor Titular da Escola de Engenharia de São Carlos–SP. Presidente do Instituto Internacional de Ecologia. Consultor Internacional em Recursos Hídricos e Gestão de Bacias Hidrográficas. Tem 350 trabalhos publicados e 35 livros.
 
Luíz Paulo Saade Montenegro

Vice-presidente e sócio do Grupo IBOPE, responsável pela administração da parte operacional e metodologia das divisões de pesquisa da mídia, opinião pública e pesquisa de mercado.

Marcos Pessoa de Queiroz Falcão

Presidente da GP Administração de Recursos que é um dos líderes no Brasil no mercado de private equity. Atuou também como presidente da Icatu-Hartford Seguros, uma das maiores empresas no mercado brasileiro de seguros de vida, previdência e capitalização. Graduado pela Pontífica Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), fez mestrado em Management na Stanford University Graduate School of Business, na Califórnia (EUA).
 
Mario Augusto Frering

Empresário, com ampla experiência no setor de recursos naturais, inclusive na Amazônia. Engenheiro com especialização na área financeira, hoje concentra suas atividades na administração de investimentos e no apoio e desenvolvimento de iniciativas no terceiro setor. Foi presidente do Conselho Diretor do WWF-Brasil.

Philippe Prufer
 
Foi executivo da Eli Lily and Company de 1988 a 2009, tendo exercido várias posições no Brasil, EUA, Argentina e Europa. Suas duas últimas posições na Eli Lilly foram Vice-Presidente European Mid Size Markets e Gerente Geral Brasil/Cone Sul. Em 2005, foi reconhecido como Executivo de Valor no setor Farmacêutico pelo jornal Valor Econômico. Nesse ano também recebeu o prêmio "Spirit of Amcham Brasil". Em 2009 recebeu o prêmio "Wertman Alumni Service Award" da Ross Michigan Business School.
 
Fundador da GTT (Brasil), Vamida (Rep.Tcheca/Áustria) e investidor da TNH Digital Health (Brasil). Atua também como presidente do Conselho da GTT, como Advisor da JGP Health Care Fund (Brasil) e da Global Health Care Advisor for Actis (Reino Unido) e CEO da SKP (Brasil).
 
Membro dos Conselhos da Mangels, Fundação Dom Cabral, Instituto Ayrton Senna e da Ross Michigan Business School. No passado já atuou como conselheiro da Amcham (Brasil e Argentina), Interfarma (Brasil), Caeme (Argentina) e Lincoln American International School (Argentina).
 
Foi Presidente do Conselho Diretor do WWF-Brasil entre 2013 e 2015 e é membro do Conselho do WWF Internacional, com mandato até 2019.
 
Formado em Economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e possui MBA pela Ross Michigan Business School da Universidade de Michigan (EUA), além de outros cursos e treinamentos em Harvard (EUA) e INSEAD (França).
 
Roberto Paulo César de Andrade

Presidente de honra do Conselho de Empresas do Grupo Brascan no Brasil e do Conselho Curador da Orquestra Sinfônica Brasileira. Membro vogal do Conselho Diretor da FGV e do Conselho do Funbio. Membro do Conselho de Desenvolvimento da PUC, dos Conselhos da Fundação Pe. Leonel Franca e da Fundação Telefônica. Presidente da Associação dos Amigos do Museu Histórico Nacional e do Conselho da Associação dos Amigos do Museu Imperial. Faz parte dos Conselhos dos Amigos do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, do Centro de estudos Latino Americanos da Universidade de Harvard e do Conselho do Americas Society de N.Y.
 
Roberto Silva Waack
 
Fundador da Amata S.A. e presidente do seu Conselho Administrativo. Atualmente membro de conselhos de organizações como GRI – Global Reporting Initiative, Instituto Ethos, FUNBIO – Fundo Brasileiro para a Biodiversidade, IBGC - Instituto Brasileiro de Governança Corporativa, ISE Bovespa e EPC/FGV – Empresas para o Clima da Fundação Getúlio Vargas. Foi membro do conselho e chairman do FSC – Forest Stewardship Council e de outras organizações nacionais e internacionais relacionadas à sustentabilidade, mudanças climáticas e florestas. Integra o Grupo Orientador da Coalizão Brasil - Clima, Florestas e Agricultura. Foi presidente da Amata S. A., da Orsa Florestal e diretor de empresas farmacêuticas como Boehringer Ingelheim, Vallée e Pasteur Mérieux.
 
Biólogo e mestre em Administração de Empresas pela Faculdade de Administração e Economia da Universidade de São Paulo, com concentração na área da Nova Economia Institucional, tendo também realizado vários cursos de especialização no Brasil e exterior com foco em gestão estratégica, gestão tecnológica e marketing.
 
Foi Presidente do Conselho Deliberativo do WWF-Brasil entre 2015 e 2016.
 

Sergio Silva do Amaral

Advogado e pós-graduado em Ciência Política na Universidade de Paris I (Panthéon-Sorbonne), foi professor assistente de Relações Internacionais na UnB. Diplomata de carreira, foi Embaixador do Brasil em Londres e Paris. Ocupou altos postos na administração pública brasileira, entre os quais o de Secretário Executivo do Ministério do Meio Ambiente, Ministro-Chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência da República e Porta-Voz do Presidente Fernando Henrique Cardoso. Foi também Ministro de Estado do Desenvolvimento, da Indústria e do Comércio Exterior. Mais recentemente, foi Presidente do Conselho Empresarial Brasil-China, Diretor do Centro de Estudos Americanos da FAAP e Membro do Conselho Estratégico da Federação de Indústrias de São Paulo. Após o serviço público, atuou como advogado e consultor de Felsberg & Associados, foi Presidente do Conselho Empresarial Brasil-China, Diretor do Centro de Estudos Americanos da FAAP e Membro do Conselho Estratégico da FIESP. É Embaixador do Brasil em Washington desde 2016.