WWF Brasil - Curtas-metragens do WWF sobre o Pantanal chegam ao cinema

Curtas-metragens do WWF sobre o Pantanal chegam ao cinema



12 Abril 2017  | 
José, pescador, fala sobre como a água vem mudando nos últimos anos
© WWF-BrasilEnlarge
Até o dia 3 de maio, as oito salas de cinema Multiplex, localizadas no Pantanal Shopping, em Cuiabá, exibirão, antes dos trailers, três vídeos realizados pelo WWF-Brasil sobre a importância dos rios e nascentes das cabeceiras para a biodiversidade e para a sobrevivência das comunidades.  

As personagens, pantaneiras de nascimento ou de coração, são pequenos produtores agrícolas e um pescador que detalham o trabalho que vem sendo feito pelo WWF-Brasil, por meio do “Pacto em Defesa das Cabeceiras do Pantanal”, em Mato Grosso. A iniciativa tem por objetivo recuperar nascentes degradadas e conservar os rios Jaurú, Sepotuba, Cabaçal e Alto Paraguai. Juntos, os quatro rios somam 30% das águas que abastecem a planície pantaneira e sua biodiversidade – mais de 4 mil espécies de animais e plantas já foram registradas.

Nos filmes, José, Antônio, Márcio e Apolinário, comentam sobre a queda na qualidade da água dos rios devido à contaminação e constatam o desaparecimento das nascentes por más práticas agropecuárias. Mas também fazem um alerta: ainda há tempo de trabalhar pela conservação das águas. Ao narrar suas histórias de vida, elas contam como o trabalho do “Pacto” tem melhorado sua qualidade de vida, de suas famílias e comunidades e também do meio ambiente.
 
O WWF-Brasil e o Pantanal
O WWF-Brasil atua desde 1998 no Pantanal, por meio de iniciativas que ajudam a manter o meio ambiente, a biodiversidade e promover o desenvolvimento sustentável na maior área úmida do planeta. Idealizado em 2012, o “Pacto” conta hoje com 46 entidades parceiras entre empresas, ONG’s, prefeituras e governo do estado de Mato Grosso e abrange uma área de 25 municípios de Mato Grosso.

Quando criado, a meta era a de recuperar pelo menos 50 nascentes até 2020. Em março de 2017, já estão em recuperação 70 nascentes e o número tende a crescer. Além disso, 20 famílias foram beneficiadas pela instalação de biofossas em suas propriedades rurais. Além de solucionar a falta de saneamento básico, as biofossas garantem um fertilizante seguro capaz de incrementar a produção de frutíferas.

Ao aderir, cada instituição opta por implementar em seu município pelo menos três ações que preservem as nascentes e os rios, como, por exemplo, a recuperação de áreas degradadas, recuperação de nascentes, recuperação de matas ciliares, melhoria da qualidade da água dos rios, melhoria do saneamento básico ou até mesmo a troca de experiências de educação ambiental existentes na região.
 
Saiba mais em: www.facebook.com/PactoPeloPantanal
José, pescador, fala sobre como a água vem mudando nos últimos anos
© WWF-Brasil Enlarge
Por do sol no rio Paraguai, em Cáceres, Mato Grosso
© WWF-Brasil Enlarge
As biofossas, além de solucionar a falta de saneamento da propriedade, evitam doenças e oferecem um fertilizante seguro para a produção
© WWF-Brasil Enlarge
Antônio, de São José dos Quatro Marcos, MT, conseguiu incrementar a sua produção de bananas graça ao fertilizante da biofossa
© WWF-Brasil Enlarge

Comentários

blog comments powered by Disqus