WWF Brasil - Construir com madeira pode ser sustentável, rápido e barato? Animação feita pelo WWF-Brasil mostra que sim

Construir com madeira pode ser sustentável, rápido e barato? Animação feita pelo WWF-Brasil mostra que sim



08 Setembro 2016  | 
Trecho da animação lançada pelo WWF-Brasil sobre o uso responsável de madeira na construção
Trecho da animação lançada pelo WWF-Brasil sobre o uso responsável de madeira na construção
© WWF-Brasil/ Jorge Eduardo DantasEnlarge
Por Jorge Eduardo Dantas

Construir com madeira pode ser rápido, barato, econômico e sustentável? Diversos especialistas acreditam que sim. Entendendo que o uso responsável da madeira pode ser uma importante ferramenta de apoio para a gestão e manutenção das florestas brasileiras, o WWF-Brasil lançou, nas últimas semanas, a animação “Por que usar madeira na construção civil?” 

O vídeo tem pouco mais de dois minutos e é direcionado ao público não especializado. Ele mostra quais são as vantagens e benefícios de se usar madeira em projetos de arquitetura, engenharia e urbanismo. Ele é o primeiro de uma série de cinco vídeos que tem como foco o uso responsável da madeira e que serão lançados ao longo deste semestre.

Assista aqui ao vídeo lançado pelo WWF-Brasil

Segundo o analista de conservação sênior do WWF-Brasil, Ricardo Russo, o setor da construção civil precisa repensar seus métodos para este novo século. “A construção civil gera aproximadamente 60% dos resíduos sólidos do mundo. Por isso, é necessário mudar os processos deste setor e torná-los mais amigáveis ao Meio Ambiente”, afirmou Ricardo.  

A U.S. Energy Information Administration (EIA), órgão estadunidense que trata de políticas energéticas, afirma ainda que o setor da construção civil consome cerca de 40% da energia elétrica gerada em todo o planeta e pode gerar até 47% das emissões de gases de efeito estufa da Terra. Construir com madeira, disse o especialista, diminui a demanda por água e energia e reduz as emissões de gases poluentes. 

Além dos benefícios práticos e estéticos (material mais leve, tempo de construção reduzido, diminuição do tempo do canteiro de obras e efeito visual diferenciado), o uso responsável da madeira em projetos de arquitetura, urbanismo e engenharia pode contribuir na gestão das florestas brasileiras, na conservação da biodiversidade e na mitigação dos efeitos das mudanças climáticas.

Construção sustentável

O lançamento do vídeo ocorreu durante a Greenbuilding Conferência Internacional e Expo, ou apenas #ExpoGBC. Ocorrida em São Paulo (SP) mês passado, ela é a maior feira de construção sustentável da América Latina. Na ocasião, o WWF-Brasil levou à feira o Programa Madeira é Legal, da qual é um dos signatários e principais colaboradores, e ajudou a promover uma intensa programação técnica, que contou com 11 ações diferentes, todas voltadas à promoção das vantagens do uso da madeira em projetos de construção. Nove palestras, proferidas na ocasião, podem ser acessadas na página oficial do Programa Madeira é Legal.

Este foi o segundo ano que o Madeira esteve presente na feira – e, este ano, aumentou em 120% o número de visitantes em seu estande. Em 2015, a #ExpoGBC reuniu 4 mil pessoas, todos tomadores de decisão e influenciadores das principais empresas de construção, incorporadoras, empresas e fábricas voltadas à construção sustentável do Brasil. 

Além disso, o WWF-Brasil também deu aporte técnico e financeiro para o Espaço Conceito Referencial Casa – um estande construído com madeira certificada, em que foi exposta a metodologia do selo brasileiro GBC Referencial Casa, com orientações e ferramentas para tornar as residências brasileiras mais sustentáveis. 

Outro momento do estande foi o lançamento da coleção “Acre, Made in Amazônia”, realizado pelo Governador do Estado do Acre, Tião Viana. A coleção é a primeira linha de mobiliário brasileiro construída em madeira maciça com certificação FSC e FSC Comunitário – ou seja, que garante que todo o processo de extração, beneficiamento e comercialização da madeira promove o respeito ao meio ambiente e a justiça social aos povos e comunidades amazônicos.

Conhecimento e informação

Diretor do Greenbuilding Brasil Council (GBC) – a entidade organizadora da #ExpoGBC – Felipe Faria disse que o Programa Madeira é Legal e o Greenbuilding “falam a mesma língua”.

“Todo movimento que lida com a exploração responsável e equilibrada da madeira tem que considerar o setor da construção civil como um mercado chave. Na #ExpoGBC estavam os principais stakeholders deste setor – ou seja, profissionais que podem acelerar este processo de uso e massificação da madeira legalizada. Acho que ainda falta muito conhecimento e informação sobre o assunto, algo que o Madeira é Legal traz”, disse Felipe. 

O diretor afirmou também que a mensagem do Programa Madeira é Legal chama à responsabilidade cidadã os profissionais da construção. “Temos que ter mais clareza de como nossas atitudes aqui no Sul no Sudeste impactam as regiões mais distantes do Brasil. Além disso, sempre que falamos do bom uso da madeira, falamos da valorização dos produtos florestais e dos ganhos preciosos que isso traz para o nosso futuro”, contou.

Mobilização

O Programa Madeira é Legal é uma iniciativa interinstitucional, formada por 26 organizações – entre elas o WWF-Brasil - que tem como objetivo promover o uso responsável da madeira na construção civil. Desde 2009, quando foi criado, o Programa já realizou oficinas e capacitações, viagens de intercâmbio, promoveu articulações entre atores sociais, lançou aplicativos e publicações especializadas e, desde 2015, participa de feiras do setor. Cerca de 6 mil pessoas, atores sociais envolvidos na cadeia produtiva desta matéria-prima, foram engajados  e mobilizados nessas ações. É possível saber mais sobre o programa em seu site oficial.  
Trecho da animação lançada pelo WWF-Brasil sobre o uso responsável de madeira na construção
Trecho da animação lançada pelo WWF-Brasil sobre o uso responsável de madeira na construção
© WWF-Brasil/ Jorge Eduardo Dantas Enlarge
A Vila Taguaí, de São Paulo (SP), é um conjunto residencial com casas feitas de madeira. Seu projeto foi concebido e realizado pela empresa brasileira ITA Construtora e mostra o potencial de uso desta matéria-prima na construção
A Vila Taguaí, de São Paulo (SP), é um conjunto residencial com casas feitas de madeira. Seu projeto foi concebido e realizado pela empresa brasileira ITA Construtora e mostra o potencial de uso desta matéria-prima na construção
© ITA Construtora / Daniel Ducci Enlarge
Estande contou com um totem interativo,onde era possível ter acesso a livros e publicações sobre sustentabilidade
Estande contou com um totem interativo,onde era possível ter acesso a livros e publicações sobre sustentabilidade
© WWF-Brasil/ Jorge Eduardo Dantas Enlarge
O arquiteto japonês Kengo Kuma é um dos mais famosos entusiastas da construção em madeira. Nesta foto, vemos uma parte da Faculdade de Projetos Ambientais UC Berkeley, nos Estados Unidos, feita por ele e inaugurada em 2014
O arquiteto japonês Kengo Kuma é um dos mais famosos entusiastas da construção em madeira. Nesta foto, vemos uma parte da Faculdade de Projetos Ambientais UC Berkeley, nos Estados Unidos, feita por ele e inaugurada em 2014
© Shinkenchiku-sha Enlarge
Trecho da animação lançada pelo WWF-Brasil sobre  o uso responsável de madeira na construção
Trecho da animação lançada pelo WWF-Brasil sobre o uso responsável de madeira na construção
© WWF-Brasil/ Jorge Eduardo Dantas Enlarge
Durante a feira, foram ministradas palestras técnicas  para arquitetos, engenheiros e profissionais da construção
Durante a feira, foram ministradas palestras técnicas para arquitetos, engenheiros e profissionais da construção
© WWF-Brasil/ Jorge Eduardo Dantas Enlarge
Estande utilizado pelo WWF-Brasil e Programa Madeira é Legal na feira #ExpoGBC
Estande utilizado pelo WWF-Brasil e Programa Madeira é Legal na feira #ExpoGBC
© WWF-Brasil/ Jorge Eduardo Dantas Enlarge

Comentários

blog comments powered by Disqus