Conservação das Florestas para Combater as Mudanças Climáticas | WWF Brasil

Conservação das Florestas para Combater as Mudanças Climáticas



22 Maio 2017   |  
Conservação das Florestas para Combater as Mudanças Climáticas
© WWF-Brasil
Em dezembro de 2015, o Acordo de Paris reconheceu o papel crucial das florestas na luta contra as mudanças climáticas. Este reconhecimento incluiu ações para deter e reverter a taxa de desmatamento e degradação florestal em países em desenvolvimento, que contribuíram com até 20% das emissões anuais de gases de efeito estufa.

Para ajudar os países nessas ações, o acordo inclui um quadro de políticas e incentivos para reduzir o desmatamento e a degradação florestal e aumentar o armazenamento de carbono nas florestas por meio da conservação e do manejo sustentável. Isso é conhecido como REDD+, um mecanismo que evoluiu ao longo de uma década de discussões, pesquisas e negociações para se tornar uma peça chave na arquitetura climática recentemente adotada.

O objetivo do REDD+ é deter e reverter a perda de cobertura florestal e de carbono nos países em desenvolvimento, ajudando os países a migrarem para caminhos de desenvolvimento de baixas emissões, aumentando o valor de florestas em pé ​​em relação a outros usos da terra. Atingir e manter os objetivos da REDD+ requer a transformação das atividades econômicas dentro e fora das florestas, muitas vezes chamadas de causadoras do desmatamento e da degradação florestal.

É necessário haver uma compreensão sólida de REDD+ e do Acordo de Paris para realizar essas transformações econômicas e conservar as florestas como locais naturais, estoques de carbono e de recursos sustentáveis. Este estudo descreve o que é REDD+ de forma acessível a tomadores de decisão, pesquisadores e sociedade civil, além de completamente coerente com as decisões e os acordos da UNFCCC.

Faça o download do relatório completo no link à direita.
Conservação das Florestas para Combater as Mudanças Climáticas
© WWF-Brasil Enlarge

Comentários

blog comments powered by Disqus