WWF-Brasil apóia cicloviagem pelo Cerrado



07 Fevereiro 2013  | 
Ciclistas em trecho da cicloviagem entre Santo Antônio do Descoberto e Pirenópolis
© Luiza Gusmão / Desafiando LimitesEnlarge

por Aldem Bourscheit


Realizada anualmente pelos quase 100 quilômetros de estradas de terra entre as cidades goianas de Santo Antônio do Descoberto e Pirenópolis, a cicloviagem Desafiando Limites contará este ano com o apoio institucional do WWF-Brasil.

O evento tem infraestrutura de transporte, saúde e mecânica especializada, e já é reconhecido como o maior de seu gênero no Centro-Oeste e um dos maiores do Brasil. As inscrições podem ser feitas no atalho ao lado.

Além de difundir uma cultura de uso da bicicleta, a atividade valoriza paisagens e ambientes típicos do Cerrado, uma das formações mais ameaçadas do Brasil pelo avanço desregrado da fronteira produtiva. Metade de sua vegetação original está perdida.

“Promover usos não destrutivos dos ambientes naturais e atividades que proporcionem aos brasileiros uma integração segura com a natureza são ações alinhadas com nosso trabalho”, ressaltou Michel Santos, coordenador de Campanhas do WWF-Brasil.

Para garantir ainda maior segurança aos participantes, a organização da cicloviagem segue em campanha para evitar os chamados “pipocas”, ciclistas não inscritos que se unem ao pelotão de participantes regulares. 

Além de ameaçar a segurança da pedalada com o uso freqüente de carros particulares de apoio, essa prática pressiona a infraestrutura montada especialmente para a cicloviagem.

“Os ´pipocas´ prejudicam o evento, atrapalham quem se inscreveu e colocam em risco a continuidade da cicloviagem”, explicou Sérgio Gusmão, um dos organizadores do Desafiando Limites.

Ações locais - Em Pirenópolis, por meio do Programa Água Brasil, o WWF-Brasil articula a implantação da coleta seletiva e a organização de catadores de materiais recicláveis, entre outras ações envolvendo resíduos sólidos. A iniciativa é do Banco do Brasil em parceria com WWF-Brasil , Fundação Banco do Brasil e Agência Nacional de Águas.

Em outubro passado, foi lançado naquela cidade histórica o projeto Biodiversidade nas Costas – Cerrado. A iniciativa do Programa de Educação para Sociedades Sustentáveis do WWF-Brasil, por meio de uma parceria com a empresa de auditoria financeira KPMG e com o Ecocentro IPEC, está capacitando professores da rede pública para uso das riquezas e belezas naturais do Cerrado como ferramentas em sala de aula.